Coluna de César Ifarraguire

De Trivela
08 de Julho de 2017 às 08:47

Terror ou vitória?
As últimas atuações do Internacional diante de sua torcida foram de deixar o torcedor apavorado, de cabelos em pé. Nem o mestre dos filmes de terror Alfred Hitchcock com sua obra consagrada Psicose assustaria tanto como o desempenho medíocre e irritante do Colorado. Vergonha, descaso, falta de comprometimento, covardia, escolham os adjetivos para tanta perversidade. Uma semana de treinamentos e mordomias num resort luxuoso para enfrentar o tradicional Boa Esporte do interior das Minas Gerais. Que fiasco indescritível. Um chute sequer a gol. Eu, após o jogo contra o Paraná, imaginei que o pesadelo tivesse acabado. Ledo engano. Estava apenas no seu início. Sugiro a direção colorada mandar a campo uma equipe de guris, ao menos vão suar, correr e lutar. Pobre Internacional, ninguém mais respeita o time do povo. Hoje, provavelmente teremos mais sofrimentos diante do Criciúma. Caso a vitória não aconteça, a Brigada Militar (que não tem nada haver com isso) trabalhará em dobro para tentar manter a ordem, pois, a paciência dos torcedores foi para as cucuias. Terror ou vitória? Novo fracasso e podem chamar o Tesche para Guto Ferreira e sua comissão!

Libertadores
O Grêmio juntamente com o Santos e o Botafogo praticamente garantiram suas vagas as quartas de finais da Libertadores da América. Já o Palmeiras e o Atlético de Minas, apesar das derrotas, têm boas possibilidades de avançar a próxima fase da competição. A situação do Atlético Paranaense é mais delicada, levou 3 gols em seus domínios e para reverter o benefício do Santos terá que vencer por diferença de dois gols em São Paulo. Alguém acredita?

Dança dos Técnicos
Aqui no Brasil treinador de futebol tem vida curta nos clubes. Os resultados não aparecem, os cartolas não resistem a pressão e a degola pega nos técnicos. Só neste brasileirão, 7 técnicos foram demitidos e um (Guto Ferreira do Bahia) pediu para sair.  Dorival Junior do Santos foi o primeiro a encabeçar esta lista, depois foi a vez de Ney Franco do Sport, Marcelo Cabo do Atlético Goianense, Petkovic do Vitória, Paulo Autuori do Atlético PR, o ídolo e admirado Rogério Ceni do São Paulo e por fim Vagner Mancini da Chapecoense. Futebol e treinador vivem de resultados. Se eles não aparecem, crise e demissões.

Abraço
Hoje meu abraço vai para o amigo colorado, empresário dinâmico, Agropecuarista e nas horas de folga um pescador talentoso Wilson Luiz Pippi.  O Wilson está um tanto chateado com o desempenho do colorado, porém, confiante em uma ampla recuperação!

Pensamento
“Nossas vidas começam a terminar no dia em que permanecemos em silêncio sobre as coisas que importam”. (Martin Luther King)

*Um ótimo e abençoado final de semana!

 

César Ifarraguire , empresário e desportista escreve nas edições de sábado sobre esportes e atualidade.

Email: cesarifa1@gmail.com

Mais artigos de César Ifarraguire