Coluna de Eduardo Loureiro

ALL poderá perder concessão do transporte ferroviário
04 de Janeiro de 2014 às 08:00

Parece que, finalmente, o governo deverá tomar uma atitude com relação ao péssimo serviço prestado pela América Latina Logística (ALL), concessionária do transporte ferroviário de cargas que opera no Sul do Brasil, inclusive aqui na região. Na próxima segunda-feira, integrantes do governo irão discutir a situação da empresa, maior companhia ferroviária em extensão de malha no país. As notícias publicadas pela grande imprensa dão conta de que a ALL está sendo considerada “quebrada”, e pode ter a sua concessão federal cassada a partir do resultado da reunião, convocada a pedido da presidente Dilma Rousseff. Várias são as reclamações de usuários, como a falta de conservação do patrimônio, falta de investimentos e má prestação de serviços. A ALL é o resultado da união de quatro malhas ferroviárias federais concedidas nos anos 1990. Neste ano, teve a concessão de cerca de 8.000 km de malha cassada pelo governo argentino, sob o argumento de falta de investimento e falha no serviço.

Descaso foi denunciado ao ministro em 2011
Esse tema não é novo para a região. O Ministério Público Federal, através do Procurador da República, Dr. Osmar Veronese, há anos vem tratando desse assunto e cobrando uma nova postura por parte da empresa. Alguns termos de ajustamento de conduta foram assinados, todos descumpridos. Em junho de 2011, uma comissão de prefeitos e vereadores da região foram a Brasília denunciar o descaso da empresa com relação ao serviço prestado. Na ocasião, entreguei um dossiê ao então ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, contendo dados levantados pelo Ministério Público Federal de Santo Ângelo, que revelavam o abandono da malha ferroviária e a precariedade dos serviços prestados, que não mantinha uma regularidade e nem estava adequado quanto aos custos.

Mais de 265 multas
Como pode uma concessionária de um serviço público com tantas irregularidades (desde 2009, a ALL recebeu 265 multas do governo brasileiro, no valor total de R$ 111 milhões, por diversos problemas, como abandono da malha, falta de prestação de serviço e preços abusivos), não ter a concessão suspensa? Fizemos exatamente essa pergunta ao ministro Alfredo Nascimento em 2011, durante a reunião. Não obtivemos resposta na época. Espero que o governo adote medidas duras desta vez. Antes tarde do que nunca.

Chuvas
Depois de uma trégua, nesta semana a chuva voltou com força na região. As perspectivas, a princípio, são boas para a safra de soja, principal cultura de verão na região das Missões. Em se confirmando as previsões, haveremos de ter um ano muito bom na economia, assim como foi 2013. Como a agricultura é a base econômica da região, os seus bons resultados se refletem em todos os demais setores. O contrário também é verdadeiro.

Instituto Federal abre concurso
Neste ano, o Instituto Federal Farroupilha inicia as suas atividades em Santo Ângelo. As aulas, num primeiro momento, serão ministradas num prédio cedido pelo município. A previsão é de que até a metade deste ano as obras no campus (foto), localizado na ERS-218, sejam concluídas. Na semana passada foi lançado edital para contratação de 216 profissionais, entre professores e setor administrativo, que atuarão em diversos campi no estado, dentre eles Santo Ângelo. A instalação do IFET em Santo Ângelo foi fruto de uma luta regional e confirmada pela presidenta Dilma Rousseff durante solenidade no Palácio Piratini em 2011. Logo em seguida, no mesmo ano, a administração municipal fez a doação de uma área de 50 hectares para viabilizar a construção da sede própria da instituição, que se constitui numa das maiores conquistas da história de Santo Ângelo, já que vai oferecer cursos desde o ensino médio, passando pela graduação até a pós-graduação.

Festa do Melão
Na próxima quinta-feira, dia 9, na ACISA, será lançada a 10ª edição da Festa do Melão. Paralelo à festa, acontece também a Feira do Melão, que está na sua 11ª edição. São ações que fazem parte de uma estratégia que busca a diversificação da produção e o aproveitamento integral da pequena propriedade rural. O aumento da renda do pequeno produtor é uma consequência. O melão é cultivado no município há décadas e, há nove anos, a prefeitura, em parceria com a Emater, começaram a desenvolver um trabalho específico de incentivo à produção de fruta.

Parabéns à Edna Marques e ao Joel Cunegatto

Ontem aconteceu mais uma formatura do curso de Direito do IESA. Quero cumprimentar todos os formandos pela brilhante conquista, em especial à formando Edna Marques que, com muita competência e responsabilidade, desempenhou a função de secretária de Gabinete no período em que fui prefeito de Santo Ângelo. Acompanhei, portanto, o seu esforço e a sua dedicação para alcançar esse objetivo. Parabéns Edna e sucesso na tua já vitoriosa carreira.

Também quero cumprimentar o amigo e companheiro Joel Cunegatto que, hoje, estará comemorando os seus 80 anos de vida na companhia de amigos e familiares. Exemplo de pai, esposo, profissional, colecionou amigos ao longo da sua vida. Merece, portanto, todas as homenagens. Parabéns, amigo. Que Deus te abençoe sempre.
 

Fonte: Jornal das Missões

Ex-prefeito de Santo Ângelo, graduado em Administração de Empresas pela URI, pós-graduado em Gestão Estratégica de Organizações também pela URI e mestre em Administração de Empresas pela UFRGS. É diretor da Rádio Santo Ângelo e da Gráfica Jornal das Missões e professor de Gestão Pública da URI e do IESA.

Email: loureiro@san.psi.br

Mais artigos de Eduardo Loureiro