Coluna de Eunísia Kilian

A estação rodoviária na Rua Venâncio Aires
18 de Novembro de 2013 às 08:33
A estação rodoviária na Rua Venâncio Aires
Estação Rodoviária na Rua Venâncio Aires – Década de 50

Consta no regimento interno do Arquivo Histórico Municipal Augusto César Pereira dos Santos que toda documentação deve ser recolhida, guardada, classificada, conservada, restaurada e posteriormente deverá ocorrer a divulgação do trabalho realizado. Os documentos devem conter temáticas da história do município e região.

A estação rodoviária de Santo Ângelo, de acordo com a fotografia, estava localizada na Avenida Venâncio Aires e foi construída no ano de 1952, pelo concessionário desse serviço naquela época, em nossa cidade, Henrique Schutz. Relatos confirmam que era movimentada e aproximadamente 1.500 passageiros utilizavam diariamente os serviços prestados pela rodoviária, fazendo com que a confusão de vozes das pessoas e o trânsito na quadra da Venâncio Aires entre a rua dos Andradas e a Duque de Caxias fossem “verdadeiramente impressionantes”.

Seu Rousselet, em depoimento para a história oral, disserta: “A sede da estação rodoviária foi mudada para a Avenida Venâncio Aires, para um grande prédio construído apropriadamente para uma rodoviária, com um restaurante, também bem grande, tudo bem avançado para a época. Construção executada pelo engenheiro José Carlos Rousselet. Havia uma marquise, cobrindo uns 5 metros de largura”.

Na década de 60, o trajeto entre a estação férrea e a rodoviária da Venâncio Aires, de acordo com o depoimento de Wilson Wilges, era um verdadeiro “footing” a partir da chegada do trem da cidade de Cruz Alta. A conjuntura econômica no espaço era constituída da concentração de postos de gasolina como: Tigrão, Secchi, Brites e de hotéis, entre eles, o Hugo, Avenida, Brasil, Maerkli, Vitória, e o próprio comércio e a indústria ali integrados.

No ano de 1969, o concessionário já estava com planos prontos para construir uma nova e moderna rodoviária. Naquele tempo foi cogitado construir a nova rodoviária na saída para Santa Rosa, o que corresponderia ser localizada na região da Salgado Filho com a Venâncio Aires. Hoje no local está o prédio da Assistência Social, pó onde então tomava-se a poeirenta estrada para Giruá e Santa Rosa. Ao passar dos tempos, acabou sobressaindo a ideia de construir na Vila Oliveira, onde atualmente está localizada a Rodoviária de Santo Ângelo.

Fonte: Jornal das Missões

Pedagoga, Especializada em História da Filosofia, membro do Conselho de Cultura, Patrimônio Histórico e Arquelógico de Santo Ângelo, integrante do Movimento Pró-Memória e da Academia Santo-angelense de Letras. Quinzenalmente, assina a coluna Memória.

Email: eunisiaineskilian@hotmail.com

Mais artigos de Eunísia Kilian