Coluna de Marcelo Blume

2017 está para nós!
10 de Janeiro de 2017 às 07:46

O que pensamos cria nossa vida futura. Como pensamos sem parar, estamos criando sem parar e portanto, aquilo que mais nos concentramos é o que mais irá se manifestar em nossa vida. Há alguns ditados antigos, legítimos da sabedoria popular que orientam neste sentido, como por exemplo “Você colhe o que semeia”, “cuidado cabecinha o que pensa”, dentre outros. Os pensamentos são as sementes e a colheita dependerá do tipo de sementes que plantamos.

Os crimes e as tragédias de 2016 e as que já estão nos noticiários de 2017 mostram o lado cruel e perverso do mundo ao nosso redor, que devem servir para repensarmos decisões, escolhas, prevenções e cuidados necessários, todavia, temos que levar a vida adiante e o novo ano está todo a nossa frente para ser o que pudermos fazer de melhor. A nossa vida está a frente para ser o que nós quisermos, dependendo das nossas atitudes, que são determinadas em boa parte, por nossos pensamentos. 2017 está para nós, por que oferece a partir de agora, centenas de oportunidades de transformá-lo no melhor ano de nossas vidas até aqui.

E a economia? E a política? E a confiança? – Já tem muita gente falando disso e de diferentes aspectos e tendências. O fato é que quando a economia está próspera, a política mais tranquila e a confiança em alta, não vem ninguém resolver os teus problemas, não é? Nas crises também não, então é somente cada um de nós que pode encontrar as soluções para nossas dificuldades, com consequências para os que nos rodeiam. Já sabemos que quando nos queixamos atraímos mais situações sobre as quais nos queixar. Quando ouvimos outras pessoas se queixarem e nos concentramos naquilo, concordando, nos envolvendo nas dificuldades, atraímos mais situações para estas pessoas e para nós mesmos nos queixarmos. Por outro lado, ao termos consciência disso, abrimos a possibilidade de mudar totalmente cada circunstância e acontecimento da vida.

A nossa vida e o ano que se inicia está em nossas mãos, não importando a condição em que cada um de nós esteja neste momento. Não importa o que tenha nos ocorrido até aqui, Deus nos permite mudar toda e qualquer situação ou circunstância de nossa vida, no momento em que nós tivermos atitudes positivas para tal.

Precisamos deixar de nos concentrarmos naquilo que não queremos, no que temos medo, no que queremos evitar, para então nos concentrarmos no que queremos de fato. Mudamos nossa vida quando mudamos de pensamentos. A nossa mente forma e reforma o mundo a nossa volta e se avaliarmos com mais atenção, temos vários exemplos disso em cada grupo, em cada comunidade. O tempo está ao nosso lado, para que possamos reformular nossos pensamentos dominantes e determinar de forma mais positiva, o que ocorre com nossa vida e com as vidas ao nosso redor. Quando temos pessoas com pensamentos negativos num grupo, vendo muito mais as dificuldades do que as oportunidades, principalmente quando ocupam posições de liderança, muita gente acaba perdendo oportunidades, sofrendo as consequências e atraindo coisas negativas. Somos mestres de nossos pensamentos e os pensamentos determinam nossas atitudes e estas, as nossas vidas.

2017 está para nós, a nossa frente e as pessoas ao nosso redor precisam que tenhamos pensamentos, falas, atitudes e vidas mais positivas. Nossos pensamentos se tornam coisas e não podemos deixá-los no “piloto automático”! Repito que não conheço nem um pessimista bem sucedido, mas conheço gente que já foi bem sucedida, que por algum motivo passou a ser pessimista e com o tempo entraram em muitas dificuldades!

Podemos e precisamos ter uma consciência coletiva muito mais positiva em 2017, para melhorar tudo o que está ao nosso redor. Reforço o desejo de um feliz e próspero 2017, com muita saúde, paz, felicidades e bons negócios em 2017.

Marcelo Blume é Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção. Professor da UNIJUÍ e convidado em diversas IES. Sócio e consultor da Referenda Consultoria. Palestrante, pesquisador e escritor, com artigos e livros publicados.

Email: marcelo.blume@referenda.com.br

Mais artigos de Marcelo Blume