Coluna de Marcelo Blume

Precisamos construir novos líderes
18 de Julho de 2017 às 08:00

Talvez eu esteja sendo repetitivo e óbvio ao dizer que temos uma carência de líderes, não somente em quantidade, mas principalmente em qualidade, pois está cada vez mais fácil constatar esta realidade. Tamanha carência gera dificuldades de sucessão tanto nas entidades associativas, nas comunidades, quanto nas empresas, nas propriedades rurais e nos poderes públicos. Esta dificuldade que já vem de tempos gera consequências desastrosas para o desenvolvimento em todos os seus aspectos.

Fazendo coro com outros pensadores e pesquisadores da área, entendo que a responsabilidade por formar outros líderes, é dos líderes atuais. Peter Druker (considerado o pai da administração moderna) chega afirmar que a principal função de um líder é formar outros líderes e justifica tal afirmação pela necessidade de sucessão e continuidade dos projetos estratégicos, em geral de longo prazo. Uma família, uma entidade associativa, uma propriedade rural, uma empresa, uma cooperativa, uma universidade, um projeto de desenvolvimento local ou regional são por natureza, de longo prazo. Ações cujos resultados dependem do longo prazo para serem desenvolvidas precisam que os atuais líderes planejem suas sucessões, considerando mais de uma alternativa. O motivo é simples, somos todos falíveis, não sabemos quanto tempo Deus nos permitirá na atual condição e se não construirmos quem e como será a sucessão colocaremos em risco tudo o que já foi construído.

Liderança se aprende em casa, se completa na escola e ao longo da vida pessoal e profissional, principalmente no convívio com bons exemplos. Cursos específicos também auxiliam, mas praticar a liderança nas decisões familiares, no grupo de jovens, na igreja, no centro de tradições, na sala de aula e em muitos momentos que a vida proporciona desde cedo, geram um grande aprendizado. Estes espaços auxiliam na formação de hábitos que contribuem significativamente para o estilo de lideranças que a sociedade necessita, como carisma, valorização das pessoas, estímulos para a motivação dos colegas, desejo de bem estar dos pares, ouvindo e dando retornos sobre as ações de quem está ao seu lado.

Os líderes são pontos-chaves tanto de uma unidade de negócio, um setor, uma filial, quanto de toda a organização. O sucesso de um setor e da organização como um todo é altamente dependente das atitudes dos líderes, pois uma organização nunca é e nem será maior do que a capacidade dos seus líderes de fazerem acontecer. Da mesma forma é lógico dizer que a liderança mal desempenhada é a maior razão de episódios de estagnação, desmotivação, declínio, perda de atratividade para quem trabalha e para seus públicos de interesse. Um líder precisa manter as condições de unir as pessoas, comungar objetivos, amar e respeitar o próximo.

Bons gestores e bons líderes são atualmente os ativos mais valiosos que uma organização pode ter. Sabendo que a manutenção de talentos é a cada dia que passa um desafio maior para as organizações que desejam desenvolver-se e atrair públicos de interesse, é preciso lembrar sempre que as palavras movimentam, mas os exemplos arrastam. Os líderes precisam saber e mostrar aos seus seguidores que o futuro não é o lugar para onde estão indo, e sim, o lugar que estão construindo. Refletir como estamos preparando nossos sucessores e também, como estamos construindo o futuro, é uma tarefa diária.

Uma das dificuldades para exercer a liderança, é entender que um líder se constrói pelo exercício das competências e não pela posse ou pelo cargo. Da mesma fora é preciso agir sabendo que os seres humanos são complexos e que possuem grandes diferenças entre si, principalmente quanto aos interesses e motivações individuais. É preciso ficar claro também, que líderes são pessoas comuns, que possuem habilidades comuns e constroem algumas competências também comuns ao longo da vida, mas que no seu conjunto, formam uma pessoa incomum, capaz de gerar nos seguidores, influências positivas, estimulando a motivação individual, para buscar objetivos coletivos e da organização.

Desejando que você possa liderar melhor, um abraço e até a próxima semana!
 

Marcelo Blume é Administrador, Especialista em Marketing e Mestre em Engenharia de Produção. Professor da UNIJUÍ e convidado em diversas IES. Sócio e consultor da Referenda Consultoria. Palestrante, pesquisador e escritor, com artigos e livros publicados.

Email: marcelo.blume@referenda.com.br

Mais artigos de Marcelo Blume