Coluna de Oscar Pinto Jung

Mortes prematuras
01 de Dezembro de 2015 às 09:00

No estágio evolutivo em que nos encontramos, não há ninguém preparado para receber a notícia de que o filho jovem acabou de falecer em razão de acidente automobilístico ou de qualquer outra causa. O impacto emocional é muito forte, certamente o mais forte que possam os pais experimentar por aqui. Há poucos dias,  menino de quinze anos deixou o mundo terreno quando se empenhava em exercícios físicos normais em colégio particular da cidade.Problema cardíaco teria determinado o óbito..Por causas diversas, outros jovens em todas as partes do planeta voltam para o outro lado da vida.

São as chamadas mortes prematuras.

O detalhe consolador, nessas circunstâncias, é que o espírito do jovem é acolhido de imediato por irmãos socorristas e por familiares. Certa vez, perguntei ao médium Divaldo Pereira Franco, numa de suas muitas visitas a Santo Ângelo, quem teria recebido o Marcelo, desencarnado aos dezenove anos em acidente de automóvel em Curitiba. A pergunta feita ao meio-dia, durante almoço na AABB, foi respondida à noite, pouco antes da palestra no extinto Cinema Belvedere, na Marechal Floriano. Eis o que informou o médium baiano:

- O Marcelo foi amparado por um irmão socorrista, chamado Urbano Corrêa. Logo depois, chegaram o médico Leocádio José Corrêa (que o havia ajudado durante cirurgia, quando ele estava com nove anos) e o teu pai Oscar Ernesto Jung.

O Chico Xavier recebeu milhares de mensagens de jovens desencarnados, todas de consolo para os pais inconformados. Todas pedindo que os pais secassem as lágrimas e tocassem a vida para a frente. E que a revolta dos pais traz muito desconforto e tristeza.para os filhos, que estão bem vivos e adaptados ao Plano Espiritual. Muitos dos jovens desencarnados pediram aos pais que, em memória deles, ajudem meninos que não têm recursos financeiros para estudar ou para comprar remédios. É a melhor homenagem que eles podem receber e lhes dará imensa alegria.

O Espírito Sanson ditou mensagem em Paris, no ano de 1863, advertindo que a morte não é uma separação eterna e que a alma vive melhor desembaraçada de seu envoltório corporal. Sanson também deu recado para as mães dos jovens que voltaram para o outro lado da vida:

- Mães, sabeis que vossos filhos bem-amados estão perto de vós; sim, bem perto, seus corpos fluídicos vos cercam, seus pensamentos vos protegem; vossa lembrança os embriaga de alegria; mas também vossas dores desarrazoadas os afligem, porque elas denotam uma falta de fé e são uma revolta contra a vontade de Deus.

A compreensão de que a vida não cessa nunca faz a grande diferença em momentos assim.

A FRASE DO CHICO XAVIER, curtida por Ana Freitas Cabreira: “Nenhuma prece feita com sinceridade fica sem resposta. Às vezes, a solução do problema é complicada: não depende apenas dos Benfeitores Espirituais, exige mudança da atitude do próprio indivíduo”.
 

Advogado, integrante da Academia Santo-angelense de Letras. Escreve nas edições de terça-feira. 

Email: pintojung@terra.com.br

Mais artigos de Oscar Pinto Jung