Coluna de Oscar Pinto Jung

Sonhos coloridos
29 de Dezembro de 2015 às 08:00

À noite sonhamos, todos nós – sem exceção – em preto e branco e a cores. De manhã, guardamos alguma lembrança, algumas frases, alguns rostos. Outros há que não lembram de nada e até sustentam que nunca sonham.  O aconselhável é logo depois do sonho pegar caneta e papel e registrar o que se viu e o que se ouviu, mas nem sempre dá, porque o sono continua..... Alguém me perguntou sobre o significado dos sonhos coloridos e não me ocorreu resposta segura. A leitora da coluna escreveu assim:

- Sempre tive sonhos em cores e qualidade LED de imagens. Ah, e com direito às mesmas sensações da realidade. Sou tão ligada no Além que me desdobro para lá todas as noites. Não há sossego nunca. Mas o que significam mesmo os sonhos coloridos?

Fui socorrido pela amiga Marta San Martin, que me enviou vídeo com palestra do médium Divaldo Franco justamente sobre sonhos, tema tão batido pelos psicólogos Sigmund Freud e Carl Gustav Jung, com interpretações diferentes entre eles.  O médium baiano nos esclarece, entre outras importantes considerações,  que os sonhos coloridos são os mais reais, verdadeiros, quando há o efetivo encontro dos desencarnados com os seres humanos, estes parcialmente desligados do corpo físico. Ele aconselha que logo após o sonho a pessoa desperte e ponha no papel os diálogos e os nomes dos visitantes.

Amigo de muitos anos, pai de duas filhas, uma delas desencarnada em circunstâncias trágicas, ambas com cursos superiores,  encaminha sonho recente que teve com ela. A jovem se mostrou serena, recuperada no plano espiritual, e endereçou recado sensato para a irmã que está por aqui. Prudentemente, o amigo saltou da cama em seguida,  mas só encontrou uma revista de palavras cruzadas (ótimo passatempo, por sinal). Mesmo assim, aproveitou espaços em branco e reproduziu o conselho, que vai transcrito:

- Nunca deixes o teu bom humor se desvanecer sob as cinzas da impaciência e da intolerância. A tristeza e o rancor são doenças bloqueadoras das energias positivas da alma. Nem abandones o sorriso fácil e a leveza do toque de quem ama e tem a certeza de ser feliz. Não te furtes da exuberância de oportunidades, nem deixes de valorizar e agradecer pelos teus dons e a saúde que a vida te presenteou, pela graça do Criador. Não desperdices, pois, o teu tempo com melindres passageiros, porquanto a existência terrena é uma escola tão transitória como um piscar de olhos, mas é a sagrada oportunidade que temos para amar, crescer, evoluir.

Com certeza, foi colorido o sonho do amigo que, previdente como é, não perdeu o conteúdo do recado de irmã para irmã. Os leitores que costumam ter sonhos a cores e quiserem relatar suas experiências, podem dispor desta coluna. É um modo de aprendermos juntos sobre a fantástica vida espiritual, onde ninguém faz indagações sobre o rótulo religioso, mas, unicamente, sobre o bem que se tenha feito no planeta em sua última vivência.

A FRASE DO CHICO XAVIER, curtida por Cláudia Berenice Cristani Santos: “Toda vez que a Justiça Divina nos procura para acerto de contas, se nos encontra trabalhando em benefício dos outros, manda a Misericórdia Divina que a cobrança seja suspensa por tempo indeterminado”.
 

Advogado, integrante da Academia Santo-angelense de Letras. Escreve nas edições de terça-feira. 

Email: pintojung@terra.com.br

Mais artigos de Oscar Pinto Jung