Coluna de Oscar Pinto Jung

‘Estou arrepiado até agora’
12 de Julho de 2016 às 08:00

Desconheço a crença religiosa do Maurício, funcionário público em Santo Ângelo, há muitos anos. O Maurício é um dos vinte leitores da coluna e se impressionou com os relatos sobre os impropriamente chamados “amigos imaginários”. Ocorre que a fenomenologia mediúnica envolve seres humanos de quaisquer pensamentos religiosos. A faculdade mediúnica começa a despontar na infância e quase sempre se encerra aos sete anos, quando a materialização está completa. Em outros, a sintonia com o Plano Espiritual não cessa nunca. Pois o filho do Maurício, aos dois anos, falou algo impensável para a idade dele e porque não frequenta ambientes religiosos. É o que nos conta o Maurício:

- Ontem, a babá do meu filho falava com a minha sogra. Dizia que a mãe do namorado estava nas últimas esperanças em função de um câncer e exclamou:

- Só por Deus!

Para espanto da sogra e da babá, o meu filho pequeno respondeu na hora:

- Amém!

O Maurício termina a mensagem inbox sobre o surpreendente episódio, com o seguinte esclarecimento:

- Bem, meu filho tem apenas dois anos e ainda não ensinamos nada de religião para ele. Estou arrepiado até agora.

As santo-angelenses Dalcy Timm Meinerz (antiga funcionária do Cartório Adão Lago Pinto) e Clarisse Timm (tia e sobrinha) gostam de viajar pela Europa e capricham nos vídeos que documentam os lugares visitados. Na última viagem andaram pela Croácia e países vizinhos, todos de rico acervo histórico, milenar. Num dos vídeos, os turistas passeiam sossegadamente pelas ruas de Zagreb, capital croata, às dez horas da noite. Algo impensável nas capitais brasileiras. Perguntada sobre alguma eventual tentativa de assalto em tal horário, a Clarisse me respondeu:

- Não, não percebemos nenhuma violência ou tentativa de assalto. Nenhum pedinte ou pessoa suspeita. Nada. Isso não apenas em Zagreb, mas também em Liubliana (capital da Eslovênia) e até mesmo em Sarajevo (capital da Bósnia), as maiores cidades que visitamos no roteiro. Nas cidades do interior, então, nem precisa falar, uma tranquilidade só. Nem mesmo durante o dia vimos mendigos pelas ruas ou pessoas suspeitas. Passeamos tranquilamente, sem sentir qualquer temor.

Em qual capital brasileira é possível hoje passear tranquilamente às 10 horas da noite?

A FRASE DO CHICO XAVIER, curtida por Lori Hanke: “Se alguém te desejar vibrações contrárias à tua felicidade, endereça a esse alguém a tua silenciosa mensagem de harmonia e de amor com que lhe desejas felicidade maior”.
 

Advogado, integrante da Academia Santo-angelense de Letras. Escreve nas edições de terça-feira. 

Email: pintojung@terra.com.br

Mais artigos de Oscar Pinto Jung