Coluna de Oscar Pinto Jung

Muita saudade do irmão
07 de Março de 2017 às 08:00

Quando a saudade dói muito, algum familiar se lembra de buscar conforto junto a uma casa espírita. Deixa os preconceitos de lado, esquece de antigas interpretações equivocadas e sai em busca de alguma notícia, pouca que seja, do ente querido que voltou para o Plano Espiritual. Muitos dos que recebem informações indiscutíveis do parente tomam o caminho da fé raciocinada. Passam a ler livros psicografados pelo Chico, ampliam o entendimento, põem fim às lamentações e então ajudam mesmo quem terminou mais uma etapa terrena. E aderem ao trabalho voluntário em entidades filantrópicas.  Outros, seguem o mesmo rumo cômodo de antes...

A leitora Jocimari Lopes Nascimento, como tanta gente, quer saber como anda o irmão desencarnado. Pelo correio eletrônico veio o recado da Jocimari:

- Atualmente estou morando em cidade próxima a Santo Ângelo. Há um tempo estou tentando localizar algum modo de contatar com a médium Sônia, que reside em Porto Alegre. Fiquei sabendo que ela é mencionada em seu último livro de crônicas “Um Risco de Luz”, mas ali não consta o endereço dela. Preciso do telefone da Sônia para agendar consulta. Perdi meu irmão há dez anos, afogado. Ele tinha 26 anos e deixou três filhos. Eu e minha família estávamos também no rio em que se deu o afogamento. Foi algo muito triste e ainda está sendo muito difícil suportar a ausência dele. Desde lá a saudade é enorme.

Resposta para a leitora: - Não conheço pessoalmente a médium Sõnia, logo, nunca estive na casa dela, no Bairro Cavalhada, na Capital do Estado. Só conversei com a Sônia, por via telefônica. Então, mediunizada, ela me deu notícias válidas do meu pai, Oscar Ernesto Jung, e do meu filho Marcelo, que ela não conheceu quando ambos andaram pelo planeta. Como não é médium espírita, que nada recebe em termos de pagamento pelo auxílio prestado, a Sônia cobra consulta e a consulta precisa ser agendada com a antecedência possível. Como sempre, há os que não gostaram da consulta e há os que, em maioria, saem eufóricos ante os informes que lhe foram passados.

Certa vez, fui surpreendido no decorrer de um procedimento médico, pela doutora que me assistia, quando ela me falou:

- Estive na casa da tua amiga Sônia e quero voltar lá. Recebi notícias convincentes do meu pai.

Espero que a leitora Jocimari também receba notícias convincentes do irmão desencarnado    . Sempre chegam bem para afastar a inconformidade da separação provisória. Mas de nada valerá a notícia se a consulente não mudar em nada a sua trajetória terrena, especialmente no sentido de buscar respostas para três grandes interrogações que a vida nos oferece: de onde eu vim? Qual a finalidade da vida terrena? Para onde voltarei um dia, qualquer dia desses, talvez amanhã? As respostas lógicas, coerentes, o leitor encontrará na leitura atenta e no estudo constante de O Livro dos Espíritos, a obra filosófica da doutrina codificada por Allan Kardec.

A PALAVRA DO CHICO XAVIER, curtida por Denise Radins: “Amar mesmo sem ser amado e não esperar recompensa alguma”.

Advogado, integrante da Academia Santo-angelense de Letras. Escreve nas edições de terça-feira. 

Email: pintojung@terra.com.br

Mais artigos de Oscar Pinto Jung