Notícias: Cultura

Flavio Panzenhagem: “O Cisne vai ter cinema 3D neste ano”

Empresário confirmou digitalização do cinema em Santo Ângelo

13 de Março de 2012 às 07:45
Flavio Panzenhagem: “O Cisne vai ter cinema 3D neste ano”
Flavio: “A digitalização do Cisne e exibição de filmes em 3D seria como um renascimento do cinema em Santo Ângelo”

O diretor do Cinema Cisne, Flavio Panzenhagem, confirmou ontem ao Jornal das Missões que ainda em 2012 será instalado projetor digital e estará disponível a exibição em 3D (três dimensões) na sala de cinema de Santo Ângelo. O empresário já havia anunciado a novidade no final de 2011, porém ainda tinha dúvidas se colocaria em prática o projeto.

A maior dúvida de Panzenhagem dizia respeito aos custos da digitalização do cinema, que segundo ele, ficará em torno de R$ 400 mil para instalação de projetor, óculos 3D, lâmpada e todo o set de sala de projeção. Na última semana, porém, com a aprovação pelo Senado da lei que institui o programa Cinema Perto de Você, a digitalização do Cisne ficou mais próxima. O projeto prevê isenção de impostos para a instalação de projetores digitais, o que deixaria o custo até 30% menor. O projeto aguarda, porém, sanção da presidente Dilma Rousseff.

“Vamos aguardar a assinatura da presidente Dilma. O problema é que isso demore, como este é ano de eleições. Então de repente nem vamos esperar essa isenção e vamos digitalizar o Cisne mesmo sem a aprovação dessa lei”, garante Flavio.

“Eu tenho convicção que a digitalização do Cisne e exibição de filmes em 3D seria como um renascimento do cinema em Santo Ângelo”, afirma ele, citando vantagens do cinema digital como o fim da espera por lançamentos de filmes. “Poderemos escolher qual filme exibir. Se quiser exibir o novo Batman quando for lançado, ou o novo Homem Aranha, por exemplo, nós poderemos, sem ter que esperar sobrar das grandes redes uma cópia do filme”, comemora.

Outra vantagem do cinema digital é a escolha do filme dublado ou legendado. Na prática, o Cinema Cisne poderá exibir o mesmo filme em duas sessões no mesmo dia, uma dublada e outra no idioma original, com legendas.

Com relação ao preço dos ingressos para o público assistir os filmes em 3D, Flavio adianta que ficará em torno de R$ 15 por sessão. Agora, ele só irá decidir, provavelmente ainda em março, se instalará logo o cinema digital em 3D ou se esperará entrar em vigor a lei que isenta os impostos para digitalização da exibição. Após tomar a decisão, o Cisne deverá ter cinema digitalizado em cerca de um mês e meio.

Por Tiarajú Goldschmidt (tiaraju@jornaldasmissoes.com.br)

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Cultura