Notícias: Economia

Governo do Estado apresentará proposta de reajuste do piso regional na próxima semana

Governador Tarso Genro se reuniu hoje com o presidente da Fiergs, Heitor Muller

14 de Dezembro de 2011 às 16:30
Governo do Estado apresentará proposta de reajuste do piso regional na próxima semana
Tarso entregou a líderes empresariais um ofício com os argumentos do Governo para a valorização do benefício

O governador Tarso Genro informou nesta quarta-feira (14), após ouvir as entidades empresariais gaúchas, em reunião realizada no Palácio Piratini, que vai definir uma proposta do reajuste do piso regional no começo da próxima semana. Até lá, inclusive durante o final de semana, os integrantes do Governo irão avaliar os estudos técnicos encaminhados pelas instituições para definir um índice que represente um aumento real aos trabalhadores, sem afetar o lucro das empresas, mantendo aquecido o mercado interno do RS.

O chefe do Executivo entregou ao presidente da Fiergs, Heitor Muller, um ofício com os argumentos do Governo para defender a valorização do benefício. O documento ressalta que o Piratini, assim como fez o Governo Federal nos últimos anos, aposta no aumento da capacidade do poder de compra dos trabalhadores como um dos pilares para evitar a recessão da economia. "A valorização do salário mínimo nacional desempenhou papel fundamental, pois é o instrumento mais eficaz de proteção do trabalhador assalariado e de distribuição de renda", diz o texto assinado pelo governador.

Para compensar o aumento das despesas das empresas, Tarso lembrou que já nesse primeiro ano, foram adotadas uma série de medidas para fomentar e acelerar o desenvolvimento econômico do Estado, como os incentivos na área de inovação, o fortalecimento das cadeias produtivas regionais, o não aumento de impostos, além da reestruturação do Fundopem.

"O Governo é sensível, portanto, ao argumento de que é necessário aumentar a competitividade das empresas gaúchas e, por isso, não serão poupados esforços para combater a guerra fiscal, evitar o processo de desindustrialização, a atração de investimentos e o fomento do desenvolvimento da economia gaúcha. Esse desenvolvimento econômico, contudo, deve estar necessariamente interligado a uma política de melhoria na qualidade de vida da população, o que se obtém com distribuição de renda", ressaltou o governador.

Dados revelam que aumento do piso beneficiou a economia gaúcha
Um estudo da Fundação de Economia e Estatística (FEE) concluiu que a introdução do piso regional deu-se em ambiente de importante redução do desemprego e de maior formalização das relações de trabalho, pois a taxa de desemprego total na Região Metropolitana de Porto Alegre declinou de 16,6%, em 2000, para 8,7%, em 2010. Em setembro de 2011, esta taxa foi de 7,7% e, em Porto Alegre, caiu para 5,7% em outubro (menor taxa de toda a série histórica da pesquisa).

Ainda conforme o estudo da FEE, as micro e pequenas empresas que, inicialmente, teriam menores condições de suportar uma política de valorização do piso regional, já praticam remuneração bem superior aos valores fixados para o Estado.

Atualmente o piso regional é de R$ 610 e as entidades empresariais defendem um reajuste de pouco mais de 7%. Já as centrais sindicais, que também já participaram de reuniões com o governador, querem uma reposição de 18%. Além do presidente da Fiergs, também participaram do encontro o presidente do Sistema Fecomércio, Zildo De Marchi, e representantes da Farsul, FCDL e Federasul.

Fonte: Governo do Estado

Mais Notícias: Economia