Notícias: Esportes

Levantamento de peso mostra a ‘força’ do esporte na formação de atletas de alto nível

Projeto realizado em Santo Ângelo ensina a prática da modalidade para crianças e adolescentes

03 de Setembro de 2015 às 08:58
Levantamento de peso mostra a ‘força’ do  esporte na formação de atletas de alto nível
Atualmente cinco atletas participam dos treinamentos nas segundas, quartas e sextas-feiras (Foto: Raíza Goi)

Tem atleta em Santo Ângelo “fazendo muita força” para participar dos Jogos Olímpicos da Juventude, em 2018, em Buenos Aires. O município está entre as três cidades do Estado que possuem Centro de Treinamento de Levantamento de Peso Olímpico, junto a Porto Alegre e Bento Gonçalves. No espaço, localizado junto ao Ginásio Municipal Marcelo Mioso, é colocado em prática o projeto Futuro de Peso, desenvolvido através da Federação Esportiva de Levantamento de Peso do Rio Grande do Sul (Felp/RS).

O objetivo é ensinar a prática do levantamento de peso para crianças e adolescentes entre 11 e 14 anos. Os treinamentos e orientações são realizadas pelo Diretor técnico da Felp/RS, José Schneider, que desmistifica a modalidade, “as pessoas acham que o levantamento de peso é hipertrofia, ‘ficar grandão’, não, levantar peso é ser forte e a meninada aqui é assim, muito forte”. Ele ressalta que o levantamento de peso é a segunda modalidade mais técnica em competições olímpicas, perdendo apenas para o salto com vara. Durante o ano, os treinamentos também contam com auxílio de estagiário da URI da área e do professor doutor Antônio Vanderlei dos Santos, que ministra a cadeira de Biomecânica no curso de Educação Física da URI.

O projeto é desenvolvido de forma voluntária e os pesos e equipamentos são oriundos de doações. Dessa forma, os treinamentos são gratuitos. Atualmente são cinco atletas que participam. Crianças e jovens interessados em participar podem procurar o local, os treinamentos são realizados das 17h30 às 18h30, nas segundas, quartas e sextas-feiras.

Conforme Schneider, os cinco atletas teriam chances de participar das Olimpíadas da Juventude em 2018 e no próximo ano irão participar de seletiva no Campeonato Brasileiro e se em 2017 conseguirem classificação entre os primeiros, podem representar o País na categoria até 17 anos. “Eles participam de competições em nível regional, se conseguirem ficar no pódio, entre os três, são convocados para participar do Brasileiro. Neste campeonato, aquele que conquistar o primeiro lugar é convocado para representar o País em competições internacionais”, completa o treinador.

No dia 20 de setembro alguns dos atletas participarão da Copa Bento Gonçalves. Competição que já participaram e obtiveram resultados positivos. Para esta disputa na cidade de Bento Gonçalves, o projeto busca auxílio, pois precisarão de recursos para estadia, transporte e alimentação.

Apesar de ser voltado ao levantamento de peso, Schneider ressalta que o treinamento realizado pode formar atletas em diversas modalidades, como jogadores de futebol de alto rendimento, de tênis, basquete, “o que eles quiserem”. Para isso, explica utilizando exemplos de atletas que fizeram história pelo Brasil e conseguiram se destacar, como Robson Caetano e Joaquim Cruz, “eles têm histórico de vida difícil, e quando tinham entre 12 e 13 anos fizeram muita força nesta fase da vida e se transformaram em atletas de alto nível. Hoje não existe no mundo nenhum atleta de alto nível que não passou dos 11 aos 14 anos fazendo exercício de preparação de atleta como este realizado aqui”.

Gabriel de Melo Pereira, de 14 anos, chegou no projeto por meio de seu professor de Educação Física e foi através de um de seus amigos que Anderson de Oliveira Pires, de 16 anos, conheceu a iniciativa. Eles treinam no Futuro de Peso há dois anos e chegam a levantar, em duas tentativas, o arranque e o arremesso, 150 e 165 quilos, respectivamente. Quanto à estratégia para levantar tanto peso, revelam “é preciso concentração, técnica e respirar fundo”. 

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Esportes