Notícias: Esportes

Santo Ângelo é contemplado com programa do Governo Federal

Futebol Para Todos disponibilizará recursos de aproximadamente R$ 150 mil

27 de Fevereiro de 2016 às 09:15
Santo Ângelo é contemplado com programa do Governo Federal
Ministro do Esporte, George Hilton, no lançamento do programa Futebol Para Todos (Foto: Marcelo Camargo)

Santo Ângelo é uma das dez cidades no Brasil contempladas pelo programa Futebol Para Todos, do Governo Federal. O objetivo da iniciativa é promover e estimular a prática de futebol, destinando recursos para a estruturação e organização de campeonatos amadores masculinos e femininos. O programa foi lançado na quinta-feira (25), em Brasília e a ideia é promover a inclusão social e retirar os jovens e as crianças da criminalidade.

Conforme o coordenador de Esportes da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte, Lazer e Juventude, Aldo Almeida, “já vinhamos trabalhando nisso e Santo Ângelo teve seu projeto aprovado em nível nacional”. O projeto do município que integra o programa Futebol Para todos contempla a execução do Campeonato Municipal de Futebol de Campo de Várzea edição 2016. A iniciativa deverá contar com 77 equipes e mobilizar aproximadamente duas mil pessoas entre atletas e comissões técnicas.

O programa prevê a inclusão social através do esporte de crianças e jovens e o Ministério do Esporte estimula cada vez mais os municípios para a inclusão do futebol feminino em seus campeonatos. Dessa forma, neste ano o Campeonato Municipal de Futebol de Santo Ângelo ganhará novas categorias, sendo disputado também nas categorias de base (Sub-20, Sub-17, Sub-13 e Sub-11), feminino (categorias livre, Sub-13 e Sub-17) e veterano, além das tradicionais 1ª e 2ª Divisão e Interior. A competição será disputada nos campos do interior, no Sesi, no Estádio da Zona Sul, no Centro de Treinamento da Associação Paarc Sports, nos campos de Fluminense e União Sindical e no Estádio Municipal Carlos Wilson Schöeder, quando tiver suas obras finalizadas.

O programa Futebol Para Todos vai disponibilizar recursos para serem investidos em arbitragem, materiais esportivos, como bolas, uniformes, transporte para os jogos e premiações. Conforme Aldo Almeida, o valor chega a aproximadamente R$ 150 mil.
Para o ministro do Esporte, George Hilton, o programa é ferramenta importante para a inclusão social. “Nós vamos levar o futebol como grande ferramenta de inclusão, visando à realização, nas áreas carentes e vulneráveis desse país, de campeonatos que serão gerenciados pelos municípios. A meta é massificar em todo o país a prática esportiva com foco nas áreas carentes”, acrescentou.

Além de Santo Ângelo, também foram contemplados os municípios de Botucatu (SP), Osasco (SP), Vila Velha (ES), Rio Pardo (RS), Novo Horizonte (SP), Araranguá (SC), Jales (SP), Caçador (SC) e Oswaldo Cruz (SP). 

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Esportes