Notícias: Geral

Mais de 300 recrutas do 1º B Com recebem neste sábado a Boina Preta

O período básico de preparação terminou com a formação no Campo de Instrução na zona norte

05 de Maio de 2012 às 07:00
Mais de 300 recrutas do 1º B Com  recebem neste sábado a Boina Preta
Para se defender de inimigos em conflito, recrutas recebem instrução de lutas. Fotos: Odair Kotowski/JM

 O 1º Batalhão de Comunicações (B Com) de Santo Ângelo entrega na manhã deste sábado (5), às 10h, a Boina Preta para mais de 300 recrutas que concluíram o período de Instrução Individual Básica, de acordo com o Programa Padrão de Instrução do Exército Brasileiro.

Será a 18ª turma de jovens com 18 e 19 anos a se formar, desde que o Batalhão foi instalado em Santo Ângelo, em 1992. Para chegar a este momento os novos soldados e alunos do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva (NPOR), passaram por uma formação que iniciou pelo internato e foi concluída com o treinamento no Campo de Instrução.

O comandante do 1º B Com, Tenente-coronel Luiz Carlos Amaro Damasceno, que comanda dois campos de instrução em Santo Ângelo, diz que o objetivo da formação é a prática de toda atividade militar. “A preparação visa estar com o efetivo pronto para qualquer combate, embora não estejamos em guerra, pois o conflito não escolhe o momento para acontecer”, destaca.

A reportagem do Jornal das Missões acompanhou um dia de treinamento no Campo de Instrução de Santo Ângelo, localizado entre o Bairro Indubras e a comunidade de Olhos D’água. Tudo foi acompanhado pelo Capitão Antônio Luiz Lucena, responsável pela formação do soldado; pelo Capitão Pierot, oficial de operações e pelo Sub-tenente Elton Leite, responsável pela Comunicação Social.

A área possui mais de 3 mil hectares e é restrita aos treinamentos do Exército. No local, os recrutas acamparam durante cinco dias onde aprenderam lutas, lida com armas, técnicas militares especiais, camuflagem, instruções físico-militares diurnas e noturnas e treinamento pedagógico.

O treinamento é puxado e os soldados dormiam no máximo quatro horas por dia. “Por isso é que dizemos que o Exército é uma escola de vida. O B Com possui um efetivo que agora está preparado para apoiar uma tropa com até 15 mil homens pertencentes ao Exército dos três estados do sul”, frisa o comandante Damasceno.

No campo os soldados são acompanhados por instrutores, equipe médica e de enfermagem, além de receber alimentação, barracas para dormir, banheiro com chuveiro quente e frio e viaturas para locomoção.

O soldado Yan dos Santos Nardes (nome de guerra – 860 Nardes) completava 19 anos em 25 de abril, dia em que a reportagem acompanhava o treinamento no Campo de Instrução. Emocionado, disse que estava vivendo um momento inesquecível em sua vida. “Este treinamento é ótimo. É uma lição para toda a vida. Ao mesmo tempo em que é duro e pesado tem as suas recompensas”, enfatiza.

O aluno 10 do NPOR, Icaro Kerber, 18 anos, falou da sua experiência no Campo de Instrução. “Não me sinto cansado, embora tantas atividades que estamos fazendo. As oficinas estão aperfeiçoando o que já aprendemos no período básico do quartel”, afirma.

Na cerimônia deste sábado, pais e padrinhos dos militares estão convidados a participar.

Fotos vinculadas

Militares aprendendo a lidar com a bússola e topografia Em barracas armadas no meio do mato, soldados tomam banho e dormem durante o campo Usando cordas e equipamento suspenso em cabo de aço jovens atravessam riacho Militares, em grupo, tentam se localizar usando bússolas e cartas topográficas

Por Odair Kotowski (odair@jornaldasmissoes.com.br)

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Geral