Notícias: Geral

Clima favorece o desenvolvimento das culturas de trigo e pastagens de inverno

Segundo a Emater, os agricultores apostam que próxima safra de grãos supere a de 2011

19 de Julho de 2012 às 08:00
Clima favorece o desenvolvimento das culturas de trigo e pastagens de inverno
Agricultor Nardeli Cassel, de Atafona, diz que a plantação de trigo está perfilhando muito bem. Fotos: Odair Kotowski/JM

Os agricultores de Santo Ângelo estão vivendo a fase de recuperação dos prejuízos, principalmente da produção leiteira. É o que afirmou nesta quarta-feira (18), o chefe do Escritório Municipal da Emater, engenheiro agrônomo Álvaro Uggeri Rodrigues.

Segundo Rodrigues, o clima tem contribuído para o desenvolvimento das lavouras de trigo e pastagens de inverno. “Tivemos um verão e um outono seco o que causou uma dificuldade muito grande em disponibilizar pastagem para os animais. Com as últimas chuvas, percebemos que a maioria das propriedades tem, hoje, pastagem disponível e isso possibilita uma gradativa recuperação do estado corporal dos animais, bem como da produção de leite e carne”, ressalta.

Durante o período mais crítico da estiagem a produção leiteira caiu de 45 mil litros por dia para 18 mil litros. Neste momento a produção começa a retornar ao normal com 27 mil litros/dia.

Neste ano os prejuízos causados pela seca chegaram a R$ 80 milhões em Santo Ângelo. “As próximas safras devem ser boas para a recuperação das perdas, porém, a situação só será recuperada depois de mais de um ano”, destaca o chefe da Emater.

Os agricultores confiam na boa produtividade do trigo como um dos fatores para a recuperação dos prejuízos. Em 2012, foram cultivados 15,5 mil hectares do cereal no município. A expectativa inicial de produção média é de 40 sacas por hectare. “Até o momento as condições climáticas tem sido favoráveis para o desenvolvimento das culturas, especialmente a do trigo. Os dias frios e a ocorrência de geadas podem favorecer o desenvolvimento vegetativo da plantação nesta fase inicial”, destaca Rodrigues estimando uma safra em torno de 620 mil sacas de trigo, da 2ª quinzena de outubro até a 1ª quinzena de novembro, período recomendado para a colheita.

Após registrar perdas de 90% na soja e de 30% no milho, o agricultor Nardeli Cassel, que cuida da lavoura com o filho Fábio, na localidade de Atafona, plantou 50 hectares de trigo e espera repetir a ótima safra de 2011. “Não gosto muito de fazer projeção, mas hoje a plantação está tendo um bom desenvolvimento e deverá atingir a mesma produtividade registrada em 2011 que foi de 50 sacas por hectare”, diz.

Entre os técnicos da Emater há uma expectativa do sucesso da safra anterior se repetir, caso as condições climáticas continuarem ideiais. “A nossa convicção é embasada no investimento em tecnologia e no grande potencial de produção que as novas variedades de trigo possuem. A variedade Quartzo é uma das mais cultivadas em Santo Ângelo”, observa Álvaro Rodrigues.

Quem não plantou trigo ocupa a área com pastagens para o gado leiteiro e de corte ou para a chamada cobertura do solo, ou seja, o cultivo de azevém e aveia para formar palha para o plantio direto.

Fotos vinculadas

Pastagens de inverno, como aveia e azevém, estão demonstrando um bom desenvolvimento

Por Odair Kotowski (odair@jornaldasmissoes.com.br)

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Geral