Notícias: Geral

Conselhão definirá posição sobre construção de novo Centro Administrativo no dia 12

Data marcará a segunda reunião do órgão, que teve debates iniciais sobre o tema na manhã de terça

31 de Julho de 2014 às 07:00
Conselhão definirá posição sobre construção de novo Centro Administrativo no dia 12
Tema foi levado para debate durante a primeira reunião do Conselhão, na manhã de terça-feira (Foto: Prefeitura de Santo Ângelo/Divulgação)

O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Santo Ângelo (CDES/SA), o Conselhão, vai debater e votar em sua próxima reunião sobre seu posicionamento acerca da possível construção de um novo Centro Administrativo na sede do extinto Elite, na Avenida Brasil. A área, de 2 hectares, passou a ser utilizada pelo Santo Ângelo depois da extinção do Elite e foi retomada pela Prefeitura na última segunda-feira (28), com o comodato já findado.

A próxima reunião será na manhã de 12 de agosto, no Iesa. O Conselhão, um órgão de assessoramento do Executivo, composto por lideranças, entidades e organizações de Santo Ângelo que discutem situações de interesse da população, teve sua primeira reunião na manhã de terça (29), no auditório do Centro Municipal de Cultura, com a presença de 33 pessoas, além do prefeito Valdir Andres, presidente do Conselhão, que propôs, no encontro, o tema da construção do novo Centro Administrativo. O órgão teve seus membros empossados pelo prefeito no dia 11 de julho.

VOTAÇÃO NO DIA 12
“Agora, depois do primeiro debate na reunião de terça, cada um dos participantes vai discutir o tema em suas entidades e organizações, e as ideias serão levadas e expostas na reunião do dia 12. Faremos a votação e encaminharemos esta posição ao prefeito”, diz o coordenador do Conselhão, o empresário Lauri Müller, que opta por não manifestar opinião favorável ou contrária antes da votação. “Vamos esperar as discussões. O resultado será o da maioria”, enfatiza.

O presidente da subseção local da OAB, Itaguaci José Meirelles Corrêa, que representa a entidade no Conselhão, também frisa que “a decisão do órgão será tomada na próxima reunião”, e que está num momento de “levantamento de dados” e numa “fase de estudos”. Ainda, o presidente do Conselho Deliberativo do Santo Ângelo, Adão Lago Pinto, diz que o conselho debaterá o assunto durante assembleia na primeira quinzena de agosto, com data a definir. “A Prefeitura cedeu a área em comodato e, ao longo do período, o clube não manifestou interesse de utilizá-la. Não haverá problemas em uma negociação com a Prefeitura”, expõe. 

QUASE R$ 800 MIL ANUAIS EM ALUGUÉIS
Na reunião do Conselhão, Andres, para justificar a ideia da construção do novo Centro Administrativo, apresentou os gastos mensais da Prefeitura com o pagamento de aluguéis, água e luz. No total, os custos com essas locações chegam a R$ 65.461,06 mensais e R$ 785.532,72 anualmente. O prefeito frisou que o Conselhão deverá auxiliar na decisão de construir ou não um novo Centro Administrativo e de definir a melhor área para abrigar a edificação.

Para a execução da primeira etapa do projeto de construção na área, seriam necessários entre R$ 8 milhões e R$ 10 milhões. Está em análise na Câmara de Vereadores uma proposta que institui o Fundo Municipal para a Construção do Centro Administrativo de Santo Ângelo, que tem como objetivo a arrecadação de recursos para dar andamento à obra.

Segundo o prefeito, essa verba seria oriunda da venda de imóveis inservíveis, da captação de aporte financeiro de emendas parlamentares, dos governos estadual e federal e de financiamentos. O projeto arquitetônico prevê a construção de seis pavimentos com 2.194,48 m² de área e um pavimento de 599,47 m² de área, totalizando uma construção de 13.766,35 m² de área. Na primeira etapa, seriam executadas as obras das fundações e mais dois pavimentos, totalizando 4.388,96 m².

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Geral