Notícias: Geral

Muda o formato, mas paralisação dos servidores da Justiça Federal continua

Servidores pressionam governo federal a atender às reivindicações

06 de Setembro de 2014 às 08:00
Muda o formato, mas paralisação dos servidores da Justiça Federal continua
Reposição e reajuste salarial estão entre as reivindicações dos servidores federais (Foto: Murian Cesca/JM)

Os servidores da Justiça Federal de Santo Ângelo continuam com a paralisação dos trabalhos como forma de pressionar o governo federal a atender às suas reivindicações. Inicialmente, como determina a lei, apenas 30% do efetivo estava trabalhando no atendimento dos casos mais urgentes. No novo formato, a paralisação é feita durante duas horas diárias. Entretanto, grande parte dos servidores voltou às atividades normais.

O diretor de base do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal (Sintrajufe), Adelmo Weber, informou que em torno de 20 servidores continuam aderindo à paralisação. “A paralisação continua, entretanto, em novo formato. São duas horas diárias. Em torno de 20 servidores continuam a paralisação”, disse Adelmo.

REIVINDICAÇÕES
Iniciada em 25 de agosto, a paralisação dos trabalhos visa pressionar o governo federal para que faça a reposição das perdas salariais, que, segundo os servidores, podem chegar a 50%. Além da reposição, os funcionários querem que sejam destinados recursos do orçamento federal para o reajuste salarial da categoria. “A continuação da paralisação é uma forma de demonstrar a indignação do sindicato”, afirmou Adelmo.

POSSE DO NOVO PRESIDENTE DO STF
Eleito simbolicamente pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 13 de agosto, o ministro Ricardo Lewandowski terá sua posse no cargo de presidente do STF no próximo dia 10. O ministro ocupará a cadeira de Joaquim Barbosa, que se aposentou em julho. Adelmo acredita que, após a posse, o discurso do novo presidente poderá ditar os rumos da paralisação.

“O que pode modificar é a posse definitiva do ministro Lewandowski, prevista para a semana que vem. Dependendo da postura do presidente do STF, teremos uma definição sobre a continuação ou não da paralisação”, declarou Adelmo. O diretor de base do sindicato informou, ainda, que o projeto de lei (PL) que prevê o reajuste para os servidores federais foi encaminhado pelo presidente do STF.

“O PL foi encaminhado pelo ministro Ricardo Lewandowski, mas, paralelamente a isso, deve haver a previsão orçamentária, que ainda não aconteceu por falta de quórum. Queremos conseguir incluir no orçamento do ano que vem, o que provavelmente só ocorrerá no mês de outubro”, acredita Adelmo.

Ao todo, são 60 funcionários na Justiça Federal de Santo Ângelo. O órgão atende demandas contra o INSS (aposentadoria, pensão e auxílio-doença), execuções fiscais de dívidas contra a União, entre outras. A Justiça Federal fica na Avenida Brasil, 399. O horário de funcionamento é das 13h às 18h. Mais informações pelo telefone (55) 3313-7600.

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Geral