Notícias: Geral

Último dia de greve foi marcado por acampamento na Praça do Brique

Se o Palácio Piratini decidir parcelar os salários no final do mês, será feita nova greve

22 de Agosto de 2015 às 07:15
Último dia de greve foi marcado por acampamento na Praça do Brique
Mobilização para chamar atenção do governo Sartori iniciou às 10h e seguiu até as 15h na Praça do Brique (Fotos: Andrei Fucilini/Especial)

Ontem foi o último dia da greve dos funcionários públicos do Estado do Rio Grande do Sul. Desde quarta-feira, escolas estavam sem aulas, Susepe atendia parcialmente, Coordenadoria Regional de Saúde deixou de prestar assessoria ao município e delegacias atuaram somente em casos de flagrantes graves. Foram três dias de intensas mobilizações em Santo Ângelo.

Para marcar a sexta-feira, os servidores e sindicatos realizaram um acampamento na Praça Leônidas Ribas (Praça do Brique). O movimento teve início às 10h e seguiu até as 15h. Os servidores protestavam com faixas e um carro de som propagava músicas em forma de paródia, reivindicando melhorias ao governo Sartori.

O representante regional da Ugeirm/Sindicato, Luciano Dorneles, explica que as manifestações foram programadas na Assembleia Geral, que ocorreu na terça-feira (18) em Porto Alegre, data em que a greve foi deflagrada. “Lá foi decidido que nós do interior faríamos atos em nossas cidades de origem. Com a greve queremos indicar para a população que a forma como a crise está sendo vista pelo governo está errada. Estão sendo adotadas medidas paliativas e o governo não está ouvindo a sociedade nem ao TCE e nem a Secretaria da Fazenda, para encontrar soluções que realmente viabilizem a economia” destaca.

Se o Palácio Piratini decidir parcelar os salários no final do mês, será feita nova greve entre 31 de agosto e 2 de setembro. No dia 3, será realizada nova assembleia na Capital para definir os rumos do movimento. “Mesmo que ele pague os salários, está faltando material de expediente em todos os locais. Não temos verba para trabalhar, não tem hora extra, a questão é muito mais grave”, finaliza Luciano.

Funcionalismo público estadual realiza caminhada luminosa
No final da tarde de quinta-feira (20) servidores da Polícia Civil, Susepe, 12ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), Brigada Militar e Cpers, representando os professores, realizaram uma caminhada luminosa pelas ruas centrais de Santo Ângelo. A mobilização iniciou às 18h, na Praça do Brique. Os participantes utilizavam velas brancas como forma de protesto e esperança de melhorias para o funcionalismo público do Rio Grande do Sul.

De acordo com a secretária geral do 9º Núcleo do Cpers, Marlene Catarina Stochero, os setores essenciais precisam ser vistos com mais atenção pelo governo. “Queremos gerar um significado que sensibilize o governo. É preciso deixar de proteger só os grandes e voltar os olhos para as áreas da educação, saúde e segurança pública, essenciais para a comunidade”, frisa.
 

Fotos vinculadas

Durante o meio dia servidores realizaram um almoço coletivo no local Caminhada luminosa iniciou na Praça do Brique e seguiu pelas ruas centrais de Santo Ângelo

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Geral