Notícias: Polícia

Região já registrou 15 homicídios neste ano
28 de Julho de 2015 às 12:00
Região já registrou 15 homicídios neste ano
Delegado Cairo Abreu, responsável pela 13ª Delegacia Regional de Polícia, com sede em Santo Ângelo (Arquivo/JM)
Mais de 143 pessoas morreram por dia, em média, vítimas de homicídios dolosos (com intenção de matar) no país em 2014. É o que mostra os dados das secretarias da Segurança dos 26 estados e do Distrito Federal. Ao total, foram 52.336 assassinatos registrados, número 3,8% superior ao de 2013 (50.413). Além disso, 2.368 pessoas morreram em confrontos com a Polícia Militar. 
O Brasil teve um índice de 25,81 homicídios para cada 100 mil habitantes em 2014. A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera que taxas acima de 10 por 100 mil habitantes configuram um nível de epidemia.

ESTADO 
Em 2014 o Rio Grande do Sul atingiu o número de 2.338 homicídios, para uma população de 11.207.274 pessoas. A taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes no Estado é de 20,9. Embora seja inferior à estatística nacional, ainda está o dobro acima do nível de epidemia, estipulado pela OMS.

REGIÃO EM NÚMEROS
Na região de Santo Ângelo o número de homicídios em 2013 foram de 13. Já em 2014 o número caiu para 10 e, até a tarde de ontem, o número de homicídios em 2015 estava em 15. Os dados fazem referência a toda região de abrangência da 13ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), que corresponde aos municípios de Santo Ângelo, Entre-Ijuís, Eugênio de Castro, São Miguel das Missões, Vitória das Missões, Sete de Setembro, Guarani das Missões, Cerro Largo, Salvador das Missões, São Pedro do Butiá, Ubiretama e Senador Salgado Filho. 
“Estamos dentro de uma média de normalidade com relação a nossa população. Em princípio todas as ações da polícia visam a diminuição dos homicídios, como as patrulhas, ações especiais, combate ao uso de bebidas alcoólicas para quem dirige e combate ao desarmamento. Homicídios são fatos que podem surgir de um simples desentendimento entre amigos”, relata o delegado Cairo Abreu, responsável pela 13ª DRP.

ALTO ÍNDICE
O Brasil ocupa o 3º lugar em relação a 85 países no ranking de mortes de adolescentes de 15 a 19 anos, perdendo apenas para México e El Salvador. São 54,9 mortes a cada 100 mil jovens.

PACTO NACIONAL
Para tentar conter o avanço dos homicídios, o Ministério da Justiça pretender lançar até o fim do ano um pacto nacional, buscando promover um acordo entre União, estados e municípios e reunindo medidas e metas contra a violência armada.

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Polícia