Notícias: Polícia

Delegacia atua somente em caso de flagrante grave

Funcionários suspenderam toda e qualquer ação e operação policial

06 de Agosto de 2015 às 07:55
Delegacia atua  somente em caso  de flagrante grave
Delegada Maria Fontella Nunes (Foto: Andrei Fucilini)
Segundo informações da Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul (Asdep), os sindicalistas e delegados da segurança pública do Estado suspenderam, desde segunda-feira (3), toda e qualquer ação e operação policial até a integralização do subsídio referente ao mês de julho, com exceção de casos graves e flagrantes de delitos.
De acordo com a delegada Maria Fontella Nunes, titular da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Santo Ângelo, somente os crimes graves estão sendo atendidos. “Em resposta ao não pagamento dos nossos subsídios do mês de julho, só flagrantes e crimes graves estão sendo atendidos. Seguimos a determinação do Asdep e acredito que o atendimento parcial siga até que ocorra o pagamento”, frisa.
De acordo com a presidente da Asdep, delegada Nadine Farias Anflor, o atendimento parcial foi motivado pelo descaso do governo estadual com a categoria e pelo parcelamento dos salários. “O governo confirmou o parcelamento um dia antes da data que receberíamos o nosso salário, sem nem informar o valor. Foi uma falta de respeito com os servidores públicos, que exercem suas funções mesmo com as dificuldades, com a falta de estrutura”, afirmou.
As ocorrências que podem ser registadas pela Delegacia On-line não estão sendo mais protocoladas nas delegacias de polícia. Os casos que entram nessa medida são a perda de documento, acidente de trânsito sem vítima, furto simples, crimes contra honra, maus tratos contra animais e perturbação de tranquilidade. Além disso, a categoria decidiu propor uma representação para Ação Direta Interventiva junto ao Supremo Tribunal Federal (STF). 
Segundo o vice-presidente da Asdep, delegado Wilson Müller Rodrigues, os delegados não estão mais remetendo inquéritos policiais, termos circunstanciados e procedimentos para adolescentes infratores, exceto autos de prisão em flagrante e inquéritos de investigado preso. “Todas essas medidas são válidas até a integralização do salário referente ao mês de julho”, explicou o vice-presidente.
As ocorrências simples devem realizadas através do site www.delegaciaonline.rs.gov.br.

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Polícia