Notícias: Polícia

Comerciantes convivem com insegurança no Centro da cidade

De acordo com comandante do RPMon, quatro pessoas já foram presas por crimes de furtos e roubos

27 de Outubro de 2015 às 08:10
Comerciantes convivem com  insegurança no Centro da cidade
Tenente Coronel Jornada, comandante do 7º RPMon (Foto: Divulgação)

A insegurança permeia os comerciantes do Centro de Santo Ângelo após frequentes registros de assaltos a estabelecimentos comerciais. O último ocorreu na sexta-feira (23), em uma loja localizada na Rua Antunes Ribas, quase esquina com a Rua 25 de julho.

De acordo com uma vítima comerciante que trabalhava no estabelecimento na hora do crime, um homem entrou na loja por volta das 18h e trancou os dois proprietários no banheiro. “Ele entrou na loja pedindo para ver alguns produtos, e logo em seguida anunciou o assalto, trancou a gente no banheiro e disse que iria ‘limpar’ a loja. Ele estava com uma faca e disse que mataria a gente caso saísse de dentro da peça. Ameaçamos o ladrão e ele acabou saindo da loja”, frisa a vítima. A loja contabiliza o prejuízo em 5 mil reais.

Ainda de acordo com a comerciante, assaltos já foram registrados em diversos estabelecimentos das imediações, por várias vezes. “Estamos ficando com medo, os assaltos estão ocorrendo nesse horário, depois das 18h, para que as pessoas já pensem que a loja está fechada, já que os assaltantes chegam e mandam fechar as portas da loja para roubar”, explica.

Outra proprietária de um estabelecimento comercial localizado na Rua Antunes Ribas, próximo ao local que foi assaltado na sexta-feira, destacou que já teve a loja assaltada. “Ficamos sem saber o que fazer e como reagir nessa situação. O crime foi realizado um pouco antes do fim do expediente. Acho que poderia ter mais policiamento nas ruas nesses horários, para trazer mais segurança”, afirma.

Outro registro no Centro de Santo Ângelo ocorreu em uma banca de venda de jornais e apostas, localizada na Rua 25 de Julho, que teve suas portas fechadas neste mês, após sofrer dois assaltos em curto espaço de tempo.

De acordo com o Tenente Coronel José Jornada, comandante do 7º Regimento de Polícia Montada (RPMon) de Santo Ângelo, a polícia trabalha com o policiamento ostensivo e operações com o Pelotão de Operações Especiais (POE) para garantir a segurança.

“Tivemos uma situação de pico, mas o número ainda não é alarmante dentro da estatística trabalhamos”, destacou. O RPMon já prendeu quatro pessoas neste ano em Santo Ângelo, suspeitas de envolvimento com furtos e roubos em estabelecimentos comerciais.

Mais Notícias: Polícia