Tive de escrever um obituário uma vez. Naquela única vez, me apeguei ao que tinha lido no Livro das vidas, organizado por Matinas Suzuki Jr., para conseguir expressar em palavras a vida da pessoa que havia falecido (era um político importante na comunidade, mas não de Santo Ângelo). A...
Cada leitor se identifica com um gênero específico de livro. No meu caso, alguns gêneros: Ficção científica, reportagem, romance policial e suspense. Porém, tem um que, apesar de não me atrair com tanta força quando os demais, é gostoso de ler. Os romances de época. Livros de Julia Quinn...
Alguns livros são marcantes (mais do que outros), não tem jeito. Revirando as estantes, separei alguns que, por um motivo ou outro, são importantes: A vida que ninguém vê, de Eliane Brum; Fahrenheit 451 (bem atual o tema deste livro), de Ray Bradbury; The Underground Railroad: Os caminhos para...
Sendo franca, quando a rotina era mais corrida e não tinha tempo ocioso por causa da pandemia (não que eu tenha muito), ler era algo que não deixava de fazer. Mesmo não sendo uma leitora a jato (que lê dez livros por mês), me dedicava mais a este hábito....
Gosto de adquirir livros em sebo. Em alguns casos, como mostrei na semana passada, tive uma baita sorte em encontrar uma edição bem conservada. Mas nem sempre é assim. “Giovanni”, de James Baldwin (na edição nova “O quarto de Giovanni”) e “A terceira moça”, de Agatha Christie, estão mais...
Livros de sebo são uma relíquia. Vejam só o caso do último achado (recebido de presente) que descobri: Ana Karênina, de Liev Tolstói. Na minha modesta opinião é o livro que tem o início mais perfeito de todos (não vou descrevê-lo aqui, leiam e me deem sua opinião :...
Na semana passada estava em uma pequena ressaca literária, até ver, pelo twitter, uma indicação de leitura de uma obra que já tinha em casa - veio no clube de assinatura de livros, mas ele ficou lá na estante. No dia que recebi não me interessei pelo título: Minha...
Marina (1999), As Luzes de Setembro (1995), O Príncipe da Névoa (1993), A Sombra do Vento (2001), O Jogo do Anjo (2008), O Prisioneiro do Céu (2011) e O Labirinto dos Espíritos (2016) - da série Cemitério dos livros esquecidos- e O Palácio da Meia Noite (1994). Estes títulos...
Algumas obras tinha preconceito de ler (um conceito preestabelecido, como diz o título). Um exemplo é Harlan Coben. Não sei exatamente o porquê. Pensava que era literatura de autoajuda (nunca me passou pela cabeça pesquisar um pouco sobre o autor ou ler a sinopse de um livro). Bom, ano passado...
Leio para por prazer. Não gostava desse passatempo na infância e juventude, mas a vida adulta me fez perceber quão bom é. Claro, tem vezes que é muito mais fácil (e cômodo) ver o filme – que leva uma hora e meia ou duas para se concluir, que uma...