Dois toques

0
132

PATINANDO – Time que quer ser campeão tem de ganhar os jogos contra os times mais fracos, não pode desperdiçar pontos em casa e tem de surpreender com resultados bons em jogos difíceis, jogando fora de casa. Se não fizer isso, esqueça. Esta é a lição que o Cruzeiro está fazendo. Aliás, está repetindo a lição. Os outros times é que não aprenderam isso. Entre estes times está a dupla Gre-Nal.

PATINANDO II – Se tivesse aspiração e qualidade suficiente, o Internacional deveria ter ganhado o jogo contra o Sport. Deveria! O time pernambucano é apenas uma equipe média no futebol brasileiro. Por esta lógica, o Grêmio também deveria ter ganhado o seu jogo em casa contra o Santos. Ambos deixaram a desejar.

BAIXA QUALIDADE – A equipe do Grêmio, tecnicamente, é fraca. Não dá para esperar muito mais do que vêm fazendo Ramiro, Pará, Barcos, o ciscador Dudu e o sonolento Luan. Não vamos nos iludir, achando que a solução para o Grêmio virá num dos 30 chutões que Rhodolfo dá por partida. Contra o Santos, na última quinta-feira, foram errados mais de 70 passes. Um absurdo. Essa é a grande “especialidade” do Ramiro.

EVOLUÇÃO TÁTICA – No futebol moderno, todos defendem e todos atacam. No Grêmio, apenas uma parte é executada: todos defendem. Quando o time precisa atacar, é uma catástrofe. Leva 45 minutos para sair da defesa e chegar próximo da área do adversário.

ESPELHO – O futebol brasileiro já não é mais o melhor futebol do mundo. Ficamos apenas com a cisma. A falta de qualidade nos jogos deste Brasileirão é gritante. A grande maioria dos jogos é sofrível, de baixa qualidade técnica. Assisto a jogos de todos os times. Com exceção do Cruzeiro e de alguns lampejos do São Paulo, os demais são muito parecidos. Este Brasileirão é o espelho, refletindo carências que tivemos com a seleção brasileira na Copa do Mundo.

TERCEIRA FORÇA – Santa Catarina tem três equipes na Série A do Brasileirão. Mesmo número de equipes que tem o Rio de Janeiro. São Paulo, o coração comercial do futebol no País, tem quatro. Se nenhum clube catarinense cair neste ano, e com a perspectiva de Avaí e Joinville subirem, no ano que vem, teremos cinco representantes de Santa Catarina na Série A. Que coisinha!

FARTURA DE CANDIDATOS – A eleição do Grêmio promete muito neste ano. Já são quatro chapas concorrendo e com possibilidade de inscrição de mais uma. Ou as coisas estão muito boas lá pelo lado da Arena, ou há uma verdadeira cisão entre conselheiros e correntes dentro do clube. Se for a segunda hipótese, quem deixará de ganhar com a eleição é o clube.

INTER – Procurando melhorar sua situação dentro do G-4, o Colorado encara, logo mais à tardinha, o Atlético-PR, na Arena da Baixada. Se Abelão não inventar muito, tem chances de trazer três pontos de lá.

GRÊMIO – Joga amanhã, 18h30min, na Arena, contra a Chapecoense. Se repetir o pouco futebol da última quinta-feira, vai ter muito trabalho.