Entre o céu e o inferno

0
121

Com 22 pontos ganhos, o Grêmio está exatamente a 7 pontos do São Paulo (29), último do G-4, e aos mesmos 7 pontos do Coritiba (15), o primeiro na zona de rebaixamento. Faltando ainda 22 rodadas para o final do Brasileirão, muita coisa pode acontecer. Até o Palmeiras, que hoje é lanterna, poderá ser campeão.

MELHORA – Indiscutivelmente o Grêmio, em relação ao próprio Grêmio, melhorou muito nos últimos dois jogos. Contra o Cruzeiro, na quinta passada, o Tricolor fez boa partida. Houve evolução no setor defensivo. O problema está na repetição do histórico ofensivo do time: cria inúmeras chances e não converte.

DANÇA DOS TÉCNICOS – De um ano para cá, o Grêmio trocou de técnico três vezes, sem contar o interino André Jardine. Até dezembro do ano passado estava o Renato, que foi demitido, vindo em seu lugar Enderson Moreira. Este foi demitido em julho. Agora, em agosto, assumiu Felipão. E a cada mudança, novos testes, novas formações, novas experiências e por aí vai. É difícil estar quase na metade do Campeonato Brasileiro e o técnico e o torcedor não terem ainda uma time escalado. O resultado na tabela de classificação não poderia ser diferente.

PARÁ – Tem jogadores que se entregam, lutam e são muito esforçados. Porém, não carregam consigo a qualidade mínima necessária para desempenhar funções elementares em campo. O lateral Pará é ruim na marcação e péssimo quando sobe para o ataque. Vem comprometendo em demasia a equipe do Grêmio. Na Jovem Guarda, o saudoso cantor Paulo Sérgio dizia: “Sei que minhas qualidades cobrem meus defeitos”. Pena que não serve para o lateral gremista.

OSCILAÇÃO – Time que quer ser campeão precisa ter regularidade. E isto não se vê no Internacional. Mesmo com uma sequência de cinco partidas com vitória, muitas vezes, o resultado positivo foi o que de melhor aconteceu nestes jogos. O Internacional também não vem obtendo resultados contra equipes grandes que estão na briga pelo título. Perdeu para o Cruzeiro, Corinthians e São Paulo. Portanto, perdeu para todos os times que estão G-4.

“PEDREIRA” – O Inter joga hoje, 18h30min, no estádio Independência, contra o Atlético-MG. O Galo, mesmo perdendo muito da sua qualidade com a saída de Ronaldinho Gaúcho, em seus domínios é um adversário difícil de ser batido. Já o Internacional vai ter de buscar fora de casa os pontos perdidos contra o São Paulo. Indicativo de bom jogo.

CLÁSSICO – O Grêmio precisa somar pontos se quiser continuar tendo alguma pretensão neste Brasileirão. Nada melhor do que vencer o Corinthians, um dos favoritos na briga pelo título, amanhã, 16h, na Arena.

AJUDA MÚTUA – A dupla Gre-Nal poderia se ajudar um pouco neste fim de semana: se o Inter vencer o Atlético-MG, hoje 8º colocado, dará uma mãozinha para o Grêmio. Já o Tricolor, vencendo o Corinthians amanhã, vai parar o time paulista, hoje com a mesma pontuação do Colorado.