Maria Madalena gaúcha

0
117

Aquele frequentador de estádios de futebol que até hoje não falou palavrão ou que não proferiu injúria, como fez a torcedora Patrícia Moreira, que “atire a primeira pedra”. Não estou com isso fazendo julgamento de mérito com relação ao ato cometido. Não me cabe fazer isso. O que estou dizendo é que, toda vez em que fui assistir a jogos, e foram muitos, sempre ouvi e presenciei este tipo de manifestação. É recorrente em quase todas as torcidas.

EXECRAÇÃO PÚBLICA – A forma sumária e feroz com que foi condenada esta torcedora faz-nos repensar o conceito de justiça. Como é perverso o moralismo das massas quando fomentado para este viés! Aflorou, em cada brasileiro, a resignação por todas as injustiças que foram cometidas contra todos ao longo da nossa história. Assim como temos necessidade de construir heróis, na mesma intensidade, precisamos construir monstros. Exacerbado desequilíbrio. Quando, de fato, vamos ter a sabedoria necessária para aproveitar este tipo de episódio para construir uma sociedade sem manifestações extremadas?

MÁCULA – Toda vez que qualquer torcedor gremista sair para a rua vestindo a camiseta do seu clube, carregará consigo a imagem de racista. Além disso, a instituição Grêmio também levará para todo o sempre este estigma. Convenhamos que não é justo, nem com os torcedores, tampouco com o clube. Então, discordo da forma como foram encaminhadas as condenações. Justiça não é para cometer injustiças!

PERGUNTINHA – Esta punição “exemplar” ao Grêmio não tem algum resquício de mágoa resultante da relação conturbada entre o presidente Fábio Koff (Clube dos 13) e a CBF?

TÉCNICO ABEL PRIORIZOU BRASILEIRÃO – Tenho a sensação de que o treinador colorado abriu mão da Copa do Brasil e da Sul-Americana, priorizando o Campeonato Brasileiro. Nos jogos eliminatórios das duas competições, Abel escalou times com formações bastante modificadas com relação à equipe que vem atuando no Brasileirão. No jogo contra o Ceará, a metade do time foi poupada. Poupar jogador em jogo decisivo? Talvez, na avaliação do treinador Abel, o Internacional não tenha plantel em quantidade e qualidade suficientes para encarar competições simultâneas.

METADE – O Campeonato Brasileiro chega neste fim de semana à sua metade. São exatas 19 rodadas, de um total de 38. Liderança tranquila e absoluta do Cruzeiro, com oito pontos à frente do 2º colocado, o Internacional. Aproveitamento acima dos 77%.

HOJE – Com a imagem arranhada, o Grêmio enfrenta, logo mais, às 18h30min, o Flamengo, no Maracanã. A equipe rubro-negra vem de recuperação estupenda dentro do Brasileirão, saindo da última colocação e já brigando por G-4. É o Luxa se redescobrindo como técnico. O Grêmio gosta de aprontar no “Maraca”. Vamos ver até onde esta semana conturbada no clube vai interferir nos jogadores.

AMANHÃ – O Internacional enfrentará o Figueirense amanhã, 18h30min, no Beira-Rio. Como o Brasileirão é o que restou para o Colorado, a vitória é fundamental para fincar pé na vice-liderança.