Título, tema e tipo de narrador

0
255

Título e tema. A dissertação argumentativa – como também os outros cinco tipos de dissertação, fora outro qualquer tipo de texto – deve ter um título. Esse pode aparecer antes de ser escrito o texto, provisoriamente, mas o definitivo, depois de retoque daqui e dali, mostra-se apenas depois de concluído o texto. Um bom título deve conter uma ou duas palavras, tais quais ou sinônimas, do tema. Há diferença ou diferenças entre título e tema? Há.

Diferenças entre título e tema. Eis as três diferenças básicas, porém suficientes, entre título e tema: 1. O título é uma referência vaga a um assunto, e o tema é uma afirmação, positiva ou negativa, sobre esse assunto. 2. O título é uma expressão mais curta que o tema, e o tema é uma oração ou um período que apresenta um começo, meio e fim, ou, noutras palavras, que apresenta sujeito e predicado. 3. O título, na maioria das vezes, não contém verbo, e o tema, por ser uma oração ou um período, deve apresentar ao mesmo um verbo ou uma locução verbal.

Exemplo de título e tema. Exemplos fazem bem na teoria, enriquecem-na, comprovam-na. Um exemplo de título: Construção de mais creches. Um exemplo de tema extraído desse título: É realmente necessário que várias creches sejam construídas. Como se observa, o título contém duas palavras do tema, uma delas igual à do tema – creches – e outra um sinônimo, ou seja, um substantivo, construção, surgido do adjetivo construídas. Uma vez escrito o texto, o autor não poderia pôr no título mais uma palavra do tema? Poderia. O substantivo necessidade, na certa. Com esse acréscimo, deixaria o título final escrito deste jeito: Necessidade de construção de mais creches. Querendo, não poderia deixar fora a palavra mais do título? Poderia. E não poderia deixá-lo com uma palavra só? Poderia – Creches. Essa, indispensável. Construir um bom título da dissertação, como de qualquer outro tipo de texto, é tarefa suada, quase estafante, mas tem-lhe recompensa o escolher, o limar, o burilar, o precisar.

Assim, tipos de narrador. Narrador é aquele que narra. Há dois tipos de narrador: narrador observador e narrador personagem. O narrador observador alicerça-se na terceira pessoa; e o narrador personagem, na primeira pessoa. Utiliza-se na escrita da dissertação o narrador observador – ele. Por que motivos? Entre outros, por estes dois: objetividade e impessoalidade. Exemplo? Este texto. Em contrapartida, portanto, o narrador personagem embasa-se na subjetividade e pessoalidade – eu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here