Doutor Gatz

0
141

O doutor Willi Gatz chegou em Santo Ângelo em 1923, quando aqui existia apenas uma benzedeira e uma velha parteira. Morava, inicialmente, em uma casa feita de tijolos e barro, dividida em três quartos e uma sala de operação.

Numa época em que o tifo e a lepra eram doenças comuns em toda a parte, e trazendo da Europa as marcas por ter vivenciado a Primeira Guerra Mundial, este médico e sua esposa construíram o Hospital Gatz, em 1927.

Apesar de não ser enfermeira, sua esposa trabalhou ao seu lado por quarenta anos, atendendo aos doentes mais graves nos poucos leitos do prédio antigo, anterior ao construído posteriormente e que ainda existe, na Rua Marquês do Herval, esquina com a Andradas.
Naquela época, os demais enfermos ficavam em suas casas, onde recebiam a visita diária, ao final da tarde, do prezado doutor.

Com sua carruagem de um só assento, puxada por dois cavalos brancos e guiada por um velho cocheiro de origem paraguaia, a figura peculiar do Dr. Gatz acabou incorporando-se ao cotidiano da cidade e transformando-o em um personagem pitoresco da nossa história.