O Rio Guadalquivir – Sevilha/Espanha

0
138

O seu nome provém do árabe al-wādi al-kabīr, ‘O Grande Rio’. Graças a este rio, a cidade de Sevilha transformou-se, na época das Grandes Navegações e Explorações Comerciais, num grande centro econômico e cultural. O porto de Sevilha converteu-se no local de onde partiam constantemente homens, barcos e materiais com destino às ilhas do Caribe e à exploração das costas do continente americano.

A navegabilidade do Guadalquivir, de Sevilha até o Atlântico, transformou essa cidade na sede da Casa de Contratação, criada em 1503 para organizar o comércio com a América. Junto as suas margens, quando visitamos Sevilha, encontramos a famosa Torre Del Oro, que foi construída no século XIII com a função de servir como ponto de vigilância para evitar possíveis invasões via rio Guadalquivir. Posteriormente ela serviu como prisão e, na atualidade nesse espaço encontra-se um belíssimo museu com acervo que mostra aspectos da navegação em Sevilha.

A denominação “Torre Del Oro” tem origem e rememora o período no qual ela abrigava as riquezas retiradas pelo reino espanhol das terras conquistadas tanto nas Índias Ocidentais (América) como nas índias orientais.

Este monumento traz a memória da época na qual, através do rio Guadalquivir, subiam as embarcações vindas da América, carregadas de produtos do Novo Mundo. De outra feita, era desse mesmo Porto, que embarcavam aventureiros em busca do sonho dourado que as novas terras despertavam. Junto com estes, destaca-se a presença dos padres jesuítas que vinham para a América espanhola na intenção de catequizar os chamados povos bárbaros, os gentios ou nativos da terra.

É de se imaginar a efervescência de Sevilha, com pessoas de várias partes do mundo circulando por suas ruas, o que lhe rendeu a denominação de “esquina do mundo”, um grande centro cultural e comercial da Espanha. A denominação “Torre del Oro” dá a dimensão do quanto renderam a conquista e a exploração da América para o reino espanhol. Foi uma época que deixou um legado histórico inestimável. Tal legado se manifesta, ainda hoje, em vários espaços daquela cidade, através da preservação da memória e do patrimônio cultural.