Por que ler?

0
97

Leio para por prazer. Não gostava desse passatempo na infância e juventude, mas a vida adulta me fez perceber quão bom é. Claro, tem vezes que é muito mais fácil (e cômodo) ver o filme – que leva uma hora e meia ou duas para se concluir, que uma leitura de uma semana). O imediatismo faz com que se queira tudo rápido, tudo agora, não se pode perder muito tempo em uma função ou em uma atividade.

Não leio para cumprir metas (até porque, todas que estabeleci até agora não cumpri), leio por paixão. Apreciar a obra é o processo favorito. Leio para ampliar meu pensamento e meu vocabulário. Leio porque as obras fazem críticas, ironizam ou satirizam problemas da nossa sociedade – essa é a literatura é engajada.

Questões sociopolíticas retratadas podem ser diversas, como o racismo, a seca, a corrupção, a pobreza, o autoritarismo político.

As vinhas da ira, de John Steinbeck permanece como um dos arquétipos da cultura norte-americana. Obra representa o confronto entre indivíduo e sociedade, através da epopeia da família Joad, expulsa pela seca dos campos de algodão de Oklahoma, para tentar a sobrevivência como boias-frias nas plantações de frutas do Vale de Salinas, na Califórnia. Ao mesmo tempo em que denuncia os dramas e flagelos de um país debilitado pela Grande Depressão dos anos 30.

Leitura é capaz de provocar uma espécie de “explosão” de sentimento, fazendo aflorar sensações que podem ser de tristeza, alegria, raiva, realização. Ler tem, também, a função de entreter, ou seja, divertir e proporcionar algum tipo de prazer, como relaxamento e diversão – funções mais básicas.

Longa Pétala de Mar, de Isabel Allende é um romance épico que se inicia na Guerra Civil Espanhola e vai até a ascensão e queda de Pinochet, mostrando por que Isabel é a rainha da ficção histórica.

A mulher na janela, de A.J. Finn, Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e… espionando os vizinhos.

Biblioteca Pública Municipal Policarpo Gay
Está localizada na Rua Três de Outubro, 800, Centro (no Centro Cultural). Funciona de segunda a sexta-feira das 8h30 às 12h e 13h às 17h. Para fazer o empréstimo de um livro é preciso fazer a carteira de sócio. Para isso é necessário apresentar comprovante deresidência, carteira de identidade ou certidão de nascimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here