O Pato e a Panela

0
117

Era uma vez o Pato Amarelo,
todo garboso e nada magrelo,
que era amigo da Dona Panela
– recatada senhora, do lar e bela.

O Pato e a Panela, no seu povoado,
andavam mei brabos, bem revoltados.
Diziam que a Estrela, mandante por lá,
não fazia era nada e sabia é “robá”.

Então a Panela e o Pato cegueta
foram pras ruas, armaram a treta.
Tanto que a Estrela caiu, foi pro chão
– e o Pato e a Panela eram pura emoção:

“Agora a Chama e o Tucano querido
salvarão nosso povo, surrado e falido!
Não têm pra ninguém! Será diferente!
A Estrela maldita mentia pra gente!”

Mas o tempo correu e meses passaram
– e a Chama e o Tucano nada mudaram.
Aliás, se pensar, tudo ficou é pior
– a Chama e o Tucano eram sacanas mor!

E o Pato e a Panela fizeram o quê?
Aumentaram o volume, trocaram o DVD.
Esqueceram assim nossos protagonistas
que seus “inimigos” tavam na mesma lista:

a Estrela e a Chama eram brothers de fé
e fingiam uma briga pra passar o migué
– o Tucano, gritão, não passava de pó
que voa e a atiça e é podre que só!

Mas por que o Pato e a Dona Panela
ficaram calados, não queriam querela?
Será que gostavam daquela situação
com seus governantes cheirando à lixão?

Mistérios da vida, ninguém vai explicar
– e o povoado, coitado, vai a conta pagar,
pois a Chama e o Tucano mudaram a lei
e a gente de lá virou submissa do Christian Grey!
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here