Ampliação do aeroporto deve começar em breve

0
103

Com satisfação, na última segunda-feira, recebi ligação do diretor do Departamento Aeroportuário do Estado (DAP), Roberto de Carvalho Netto, me comunicando que todos os entraves burocráticos com relação à obra de reforma e ampliação do Aeroporto Regional de Santo Ângelo foram superados. Os ajustes necessários foram feitos. Como o convênio já foi assinado, a licitação concluída e a verba liberada, está tudo pronto para o início da obra, que vai permitir que aeronaves de maior porte possam operar no aeroporto. O DAP já está acertando o cronograma de obras com a NHT/Brava, pois, como a companhia mantém voos regulares, temporariamente as operações serão suspensas, por conta da reforma. Grande notícia.

 

Luta

Este tema sempre foi estratégico para o desenvolvimento regional. Ter aqui um aeroporto bem estruturado se constitui num importante fator competitivo, que vai contribuir para fortalecer as empresas e instituições instaladas na região e atrair novos investimentos, além de impulsionar o turismo. A luta para conseguir essa obra não foi fácil, naturalmente. Várias foram as reuniões em Brasília e Porto Alegre para tentar convencer as autoridades da importância do investimento. Um desses encontros aconteceu em Santo Ângelo com o então ministro da Defesa, Nelson Jobim, na ocasião em que ele veio à cidade para participar da inauguração da Perimetral Norte. À noite, nos reunimos na CDL com a presença de um grupo de empresários. A conversa, que começou às 20 horas, terminou depois da meia-noite. O ministro saiu convencido de que o investimento deveria ser priorizado pelo governo federal. Em menos de 30 dias foi publicado no Diário Oficial da União a portaria autorizando a liberação dos recursos, oriundos do Programa Federal de Auxilio aos Aeroportos (Profaa). Depois, a luta foi para vencer os entraves burocráticos. Valeu a pena persistir.

 

Canto Missioneiro

O ex-secretário da cultura, Leoveral Soares, me informou que o 6º Canto Missioneiro da Música Nativa teve o projeto, encaminhado ainda no ano passado, aprovado nesta semana pelo Conselho Estadual de Cultura. Isso significa que, pelo segundo ano consecutivo, o festival poderá captar recursos via Lei de Incentivo à Cultura (LIC), ou seja, empresas patrocinadoras do evento receberão incentivos fiscais por parte do governo estadual. O festival está, portanto, viabilizado economicamente, basta que seja feita a captação dos valores junto à iniciativa privada. Ótima notícia, afinal o Canto Missioneiro foi criado em 2008 a partir da vontade da população e de um compromisso firmado pela Administração Municipal, com o objetivo de valorizar a nossa cultura e abrir espaços para os talentos da nossa terra. Parabéns à equipe da Secretaria de Cultura, tanto da administração anterior, coordenada pelo Leoveral, quanto da atual, comandada pelo competente Mário Simom que, sabiamente, está sabendo valorizar esse evento que já é um patrimônio do município e da região.

 

Recanto do Sabiá

Por falar em Festival, no último final de semana aconteceu o 19º Encontro Cultural e Artístico do Recanto do Sabiá. Um belo evento que valoriza as mais caras tradições do Rio Grande. Muita música e poesia em meio à natureza, às margens do Ijuizinho. Na ocasião, tive a satisfação de encontrar muitos amigos, dentre eles o grande tradicionalista Mario Amaral, homenageado na ocasião. Parabéns ao confrade maior Renato Schorr e a todos os integrantes da confraria Recanto do Sabiá, que tem servido de laboratório de trabalhos musicais/culturais.

 

Casal especial

Semana passada e esta foram especiais para a família Debacco Loureiro. No último dia 7 de março a minha mãe, Neiva Debacco Loureiro, comemorou o seu aniversário. Já no dia de ontem, foi a vez do meu pai, Adroaldo Loureiro. Parabéns, pai e mãe, pela data e obrigado pelo amor, ensinamentos e o apoio de sempre. Vocês sempre foram e continuarão sendo referências para todos nós.

 

A.E.R. Santo Ângelo estreia no Gauchão amanhã diante da sua torcida, no estádio da Zona Sul, contra o União Frederiquense. É o início de uma longa e difícil caminhada rumo à elite do futebol gaúcho. O apoio da torcida é fundamental.

Os vaticanistas, como são conhecidos os repórteres e historiadores especializados no Vaticano e na Santa Sé, terão que “colocar as barbas de molho”. Erraram feio nas previsões quanto ao futuro papa. E não foi a primeira vez.