Alucinógeno vermelho

0
102

Ultimamente tenho me perguntado: o que as pessoas andam tomando no Beira-Rio? Primeiro, após o empate em 1 a 1 contra o Santos, onde o Inter literalmente escapou de tomar uma goleada em casa, mais por sorte do que por juízo, ouvi o Dorival Junior falando: “Temos que manter o ritmo desse último jogo”. Tipo, como assim, Bial? O time levou um passeio do Neymar e Cia em casa e deve manter esse ritmo de 10 por hora? Legal, legal, os gremistas agradecem.

Depois, na última quinta-feira, o Inter perdeu para um time que eu nem sei como se escreve. Um time que eu nunca tinha ouvido falar, parece que do Peru. Assisti ao jogo. Foi divertido. Os peruanos passearam em campo, fizeram 1 a 0 e perderam mais umas cinco chances claríssimas de gol. Entretanto, após o jogo, os colorados reclamaram de um pênalti não marcado e botaram a culpa no vento e no gramado sintético. Ou seja, todos foram culpados, menos os intocáveis jogadores. Novamente mais por sorte do que por juízo, a vida colorada foi salva na Libertadores, dessa vez pelo Santos. Aliás, o Inter só se classificou porque os outros dois times do grupo eram ruins demais.

Entretanto, como eu ainda não descobri o que o pessoal anda usando no Beira-Rio (LSD, marijuana, cachaça, enfim, vá saber), a diretoria, treinadores e jogadores estão achando que está tudo bem. Para os gremistas, isso é engraçado. Mas fico imaginando a irritação dos colorados, vendo seu time ser massacrado por um time risível na Libertadores, tendo que ouvir desculpas bizarras de jogadores, técnico e diretoria. Enfim, algo mais bizarro que isso será só se o Inter cair diante do Veranópolis e todo mundo achar que está tudo azul (sic!) no Beira-Rio.

GRÊMIO – Já a vida do Grêmio é, teoricamente, mais tranqüila, pois ainda está vivo na Copa do Brasil e deve passar pelo Canoas hoje. Ou seja, o time do vovô Luxemburgo ainda não chegou na fase que o Inter está, de inventar desculpas toscas para justificar o injustificável. Espero que nem chegue a esse ponto.

SER – A campanha da SER na SEGUNDONA (não me venham com frescura de Divisão de Acesso, afinal, no fundo é segunda divisão, pô!) parece mais uma montanha russa. Numa rodada, tá lá nas cabeças, na outra tá em 6° lugar. À distância, fico sem saber o que pensar sobre meu time. Espero que hoje, contra o tradicional Glória, em Vacaria, a equipe se decida em que lado quer ficar e mostre que tem condições de voltar para a Série A.

DICA – Dica para o pessoal da SER: na terça de tarde dêem folga para os jogadores e os coloquem na frente da TV para assistir e aprender com Barcelona e Chelsea. O primeiro ensina como atacar. O outro ensina como se defender. Uma pulga atrás da orelha está me soprando que os ingleses chegarão à final da Liga.
Bom final de semana a todos. Hasta!