Minha pequena gremista

0
122

– Papai, quero ver o Peixonauta.

– Quê!?

– O Peixonauta, papai!

– Nããããoooo. Agora vai dar o jogo do Grêmio. Senta aí, vamos ver os titios jogando bola.

Ela começa a apertar em tudo que é brinquedo que faz barulho: um Pluto que toca música, um Patati que fala, um palhaço que canta, uma galinha que berra… Olho para a minha pequena amada com cara de Garfield e a única coisa que me vem à mente é:

– Olha aqui nenê, vamos ver o vovô na TV.

– Onde? Quero vê o vovô. Cadê o vovô?

– Esperaí que já vai aparecer…

Ela cansa de esperar e volta pra bagunça.

– Papai, esse é teu! – e me entrega um patati. – Oi Patati, tudo bem?

– Tudo, e com você Patatá?

Quase gol do Grêmio. Nervosismo pegando em meio ao diálogo do Patati e do Patatá.

Estou pintando o Lobo Mau em uma revista infantil, quando cobram escanteio e… GOOOOOLLL!!!!!!

– Gol do Memo?

– Sim, nenê! Gol do Memo!!!!!

– Olha! Uma camisa igual a do papai e da mana!

– Sim, e igual a da Larissa também!

Intervalo, mais brincadeiras. Começa o segundo tempo e ela cansa e pede colo.

– Olha, papai. O titio se machucou.

– É, agora o outro titio vai dar remedinho pra ele ficar bom.

– O dotore?

– É, o dotore…

Bola no Barcos e… GOOOOOOOLLLLLL! Inacreditável! 2 a 0!

– Êêêêê, gol do Memo do vovô!

– Isso aí, nenê! Gol do Memo!!! Uhuuuuuuuuuuuuuuuuu!

Bola do Barcos pro Vargas e…..

Parece brincadeira de criança….

Que nada, nesse domingo tem mais! Brincadeira de criança… como é bom, como é bom!

Hasta!