A Estação Férrea na década de 20 e seu legado histórico

0
159

A estrada de ferro teve grande importância e representou um forte impulso para o desenvolvimento econômico, político e social do nosso município e região na década de 20.

A população em nosso município no ano de 1920 era em números de 11.222 habitantes e até o ano de 1927, segundo dados pesquisados, era de 16.076 habitantes.

A nossa cidade tomou novos rumos com a chagada do trem e a velha Santo Ângelo recebeu novos pioneiros. Sim, porque com a chagada dos novos descendentes alemães, os Schirach, Kegler Jaeger, Ortmann, Draegemueller, como escreveu Arlindo Lied: “Todos se estabeleceram para os lados da estação férrea, onde começou a se formar um novo núcleo comercial, no qual a língua alemã era comumente utilizada. Este núcleo cognominado ‘Alemanha’ se expandia a partir da Rua 25 de Julho ao Norte do município e ao Sul desta rua até a Avenida Rio Grande do Sul a velha Santo Ângelo era chamada ‘Brasil’. O Gustavo Schirach foi o proprietário que realizou a primeira construção na parte nova da cidade e foi um hotel.”

A década de 20 em nossa cidade foi caracterizada por conflitos armados, a Revolução de 1923 e o Movimento Revolucionário de 1924.