Educação da criança guarani (parte 1)

0
380

Antigamente na família extensa Guarani, as crianças maiores cuidavam das menores, de modo que todas são educadas juntas nos mesmos espaços, por meio de práticas educativas que serviam para todas as crianças, até 13 anos de idade, de ambos os sexos.

A educação da criança guarani estava ligada à sua sobrevivência, e era transmitida oralmente, aprendiam a caça a pesca, a agricultura e o artesanato, estas atividades eram ainda divididas de acordo com o sexo e a idade. O menino guarani até os 8 anos dependia da mãe, recebia arcos e flechas para desenvolverem as habilidades de caça e pesca. Entre 8- 15 anos acompanhava os pais em suas atividades para ser preparado para a vida adulta e a partir dos 15 até 25 anos participava de iniciação, expedições guerreiras, caça e pesca e fabricação de flechas.

A menina guarani, era dependente da mãe e condicionada através de jogos infantis, tarefas como fiação de algodão e fabricação de utensílios de cerâmica até os 8 anos. A partir doa 8 aos 15 anos, aprendiam a semear e plantar, fiar e tecer, cozinhar e preparar alimentos. Cerimônias de iniciação e atividades domésticas começavam a partir dos 15 aos 25 anos.

Quando os jesuítas aqui chegaram, os hábitos e costumes das crianças modificaram e novas formas de educação foram instituídas.

Imagens retiradas da Internet.
Bibliografia: acervo particular Kilian

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here