Os imigrantes italianos

0
352

O governo imperial nos períodos de 1870 e 1872 resolve povoar áreas da província de São Pedro do Rio Grande do Sul, com a finalidade de ocupar vazios do território meridional e de intensificar a produção de alimentos para abastecer as cidades.

Os primeiros italianos chegaram ao Campos dos Bugres (Caxias do Sul) em 20 de maio de 1875.Começou a estabelecer então o primeiro ciclo imigratório, de 1875 a 1914. Instaram-se no Rio Grande do Sul 84 mil italianos vindos sobretudo da Lombardia, Vêneto e Tirol. O ponto culminante da imigração foi entre 1884 e 1894, abrangendo cerca de 60 mil italianos, diminuindo a partir de então com o cancelamento da concessão de passagem transoceânicas pelo governo republicano. As cinco primeiras colônias imperiais, reconhecidas pela historiografia, foram:1874 Colônia Dona Isabel (Bento Gonçalves) e Conde d’Edu (Garibaldi) 1875 Colônia Fundos de Nova Palmira (Caxias do Sul) 1877 Silveira Martins (próximo a Santa Maria)1884 Colônia Álvaro Chaves (Veranópolis) 1885 São Marcos e Antônio Prado.

Os imigrantes italianos que vieram para santo Ângelo se deslocaram das colônias velhas (Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Garibaldi). Na nossa cidade concentrara- se na Colônia Municipal, Lajeado do Cerne e Colônia Vitória, Rincão do Sossego.

Na colônia buscavam reconstruir seus hábitos e costumes, a capela, a escola e clube social. Para o lazer, faziam cancha de bocha e uma bodega onde se jogava mora. Faziam parte os alimentos que produziam e consumiam: o salame, queijo vinho, polenta costelinha de porco temperada. Dedicaram a agricultura, ao cultivo de videira, indústria de artefatos, metalurgia e ao artesanato.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here