Detalhes

0
110

Pode ser neurose, mas é inevitável deixar de lado algumas coisas. Um e outro amigo meu fala que é bobagem, que é frescura ser detalhista ao extremo. Naquela noite ela chegou quieta e acompanhada de algumas amigas e amigos. Ela pediu uma cerveja para todos eles, e se sentou numa banqueta, eu de longe apenas a observava. As luzes do lugar confundiram meus olhos na primeira conversa que tive com ela uns cinco dias antes, e não poderia ter sido diferente na segunda conversa.

Ela bebia a cerveja tachada como número um, eu bebia a cerveja daqui, uma leve diferença de paladar. De frente para mim eu notava uma e outra olhada por parte dela, na verdade era quando os nossos olhares se cruzavam procurando um ao outro, porém, não fazíamos nada para mudar o quadro, cada um permanecia no seu canto bebendo a sua cerveja e conversando com quem estava mais próximo. Da minha mesa eu pude notar uma porção de caveiras estampadas na blusa que ela vestia por baixo de um blazer vermelho, de longe a blusa parecia ser de cor branca, ela também usava um jeans e uma bota marrom que lembrava um coturno militar, só lembrava.

Numa deixa ela saltou porta a fora, talvez para jogar fumaça para o alto e não por menos eu saí, já estava farto de analisá-la de longe. Enganei-me ao pensar que ela tivesse ido fumar, ao sair peguei ela de conversa com outros conhecidos que por ali estavam então me aproximei, pois eram conhecidos em comum. Mais de perto vi que a blusa não era branca, e que seus olhos não eram verdes como pensei que fossem naquela primeira vez. A blusa era amarela, e seus os olhos castanhos. Maldita iluminação…

No meio da testa dela havia um pontinho minúsculo, marca de catapora. Que sina para sinais como este, não? Não bastasse a primeira letra do seu nome, ser a mesma daquela outra mademoiselle que passou por aqui dias atrás. As mãos dela eram pequenas e macias, nas orelhas dois grandes alargadores de bitola desconhecida, mas creio eu que eram de 10 mm, quiçá de 12. Um estilo que poucas garotas conservam e gostam. Um estilo que muitos caras gostam; principalmente os do underground.

Detalhes e mais detalhes. Podem eles decretar a sentença de morte para qualquer cara, pois há mulheres que adoram ser detalhadas ao extremo, mas também há outras, mas, bem raras, que pouco se importam para isso, afinal, são apenas detalhes. Pés, mãos, nariz, orelhas, testa, boca, umbigo, aromas. Umbigo? “É uma parte fetal”. Fora essa a definição dela a respeito dele. Coitado do umbigo, nunca é notado, e quando é…

São poucos os que são neuróticos desse jeito, mas sei que não estou só neste mundo que tem prazo de validade. Nem tudo é bunda grande e pernas grossas. Há mais caras como eu por aí, porém, escondidos. Coloquem suas caras à mostra, não é feio dizer que coisas exageradas são feias, mesmo que tentem nos empurrar goela abaixo todos os tipos de frutas que existem por aí.