Mais doses de ti

0
116

Diz-me como não viciar em ti? Impossível! Vejo o teu sorriso, o teu nariz pontudinho e tua testa em minha frente, teu cabelo longo e moreno e teus olhos castanhos que ficam avermelhados com a luz do sol atrás destas lentes de grau. Teu corpo extremamente proporcional sem nenhum exagero, tudo na medida certa.

É esse teu cheiro, o original, sem essências. É dos mais gostosos que já senti e a cada cheirada em sua nuca eu tiro litros dele e escuto o teu suspiro que mais parece uma canção erudita. Tu me incendeias. Estou viciado. Preciso de mais doses de ti.

Bom, talvez se eu fosse cego não veria tal beleza, mas eu sentiria. Retratos são enganosos na maioria das vezes, não no teu caso. Primeiro viciei-me em saboreá-los por incansáveis horas enquanto permanecia deitado sobre meu leito. Agora o vício dobrou de proporção. Descobri o gosto dos teus lábios e a cada dia que passa e que fico longe de ti a minha boca seca e não há trago que seja capaz de umedecê-la.

O que sei é que não há clínica especializada neste tipo de vício. O teu toque, a tua sinceridade e o teu caráter, este trio, é o responsável por isso e com toda a certeza este vício eu não quero curar. Que seja eterno e se por ventura um dia eu não poder mais me dosar dele que eu vá para o inferno.

Realmente estou viciado.

Amanhã estarei mais próximo de ti e mais perto de matar a minha sede.

“Tu é zero caloria, me abre o apetite; só de te olhar eu sinto fome. Chamo pra dançar e tô aceito
No pé de serra a gente se come com pimenta malagueta; o coração bate; olha que eu tô de dieta
Mas tu é light; olha que eu tô de dieta; mas tu é passo leve de guiar; tu é prosa boa de curtir; tu é moça feita pra casar
E eu como quando dá na veneta; é doce mas eu posso abusar
Da sua entrada do seu prato principal, sem medo porque tu não tem colesterol
Sem medo porque tu és uma magrita gostosa” – Letra da música Tu de Maurício Baia.

Recadinho

Correr como duas crianças no gramado da praça sem medos ou receios, depois te abraçar forte e te dar um beijo suave e demorado, capaz de fazer o padre bater os sinos da igreja. Te proteger. Ser o teu herói. Pra sempre o teu grande e único amor, todos os dias até o fim da minha vida. Fazer dela o teu motivo, e da tua vida o meu motivo. Para sempre o meu eterno amor. Secar tuas lágrimas nos dias mais difíceis, e ir à farmácia comprar um Benegrip, a pé em um dia de chuva caso se resfrie. Acordar ao teu lado, ser fielmente apaixonado, sem te prender feito um passarinho na gaiola, mas ser um cão de guarda nos momentos de perigo. Tomar café junto contigo e dividir um pão com chimia caseira. Que teus desejos mais profundos brotem e que eu te faça rir, mesmo sem vontade só para manter o teu sorriso puro e sapeca. Uma sintonia única de quem gosta um do outro além de qualquer outra coisa. Bom é estar assim, tu me chapa, é um vício que não quero curar.