Palhaço Bagaceiro

0
148

Ele começou punk, um guaipeca punk, mas com o passar dos invernos ele ganhou tons de blues e róquenrôu. Eu lembro até hoje quando o Everton trouxe aquela letra e aqueles acordes em B7. O Palhaço Bagaceiro veio ao mundo ali na esquina do saudoso Bar do Seu Radins, não poderia ter sido em outro lugar, alegrando a todos com a sua sinceridade. Os amigos certamente devem se lembrar daquela noite. E depois essa letra ficou tão bem escrita que não há vivente dentro do mundo roqueiro chinelão que não se encaixe com esta música. Até os mais estabelecidos irão recordar do seu tempo de pindaíba, daquelas vaquinhas para comprar um trago. A história dessa música mostra a seguinte cena: aquele tipo de menina que não é acostumada com acordes de róquenrôu e que num determinado dia aparece numa festa róque simplesmente para “se aparecer” com suas roupas finas, perfumes e sapatos caros. Do outro lado imagine aquele cara, roqueiro, sem dinheiro, que não tem carro, que trabalha o dia todo para no fim do mês descolar alguns trocados para beber com os amigos. Certamente, meus caros, que o cara que mais pode falar realmente sobre essa história é o Everton, o outro e não eu. Mas como um palhaço bagaceiro como sou, eu não poderia deixar isso em branco. Eu ainda ando de busão. Vivo sempre sem um tostão. Então meus amigos, dando seguimento ao que comecei há 15 dias, abaixo e em primeira mão o nosso saudoso Palhaço Bagaceiro, e é claro, com toda licença poética inserida dentro dele:

Palhaço Bagaceiro
Na hora errada, no lugar errado
Você espera encontrar o cara certo
Eu sinto muito, hoje não vai rolar
Aqui nessa festa você só vai achar.

Caras feito eu que trabalho o dia inteiro
Canto no chuveiro, tiro onda de roqueiro
Caras feito eu que só andam de busão, não têm nenhum tostão
Palhaço Bagaceiro!

Caras feito eu que trabalho o dia inteiro
Canto no chuveiro, tiro onda de roqueiro
Caras feito eu que só andam de busão, não têm nenhum tostão
Palhaço Bagaceiro!

Quem sabe o teu o príncipe apareça por aqui
Quem sabe o teu príncipe sou eu
Mas essa tua cara de moça mal comida
Afasta qualquer tipo de investida.

Caras feito eu que trabalho o dia inteiro
Canto no chuveiro, tiro onda de roqueiro
Caras feito eu que só andam de busão, não têm nenhum tostão
Palhaço Bagaceiro!

Caras feito eu que trabalho o dia inteiro
Canto no chuveiro, tiro onda de roqueiro
Caras feito eu que só andam de busão, não têm nenhum tostão
Palhaço Bagaceiro!

Sem dúvida meus queridos amigos. Quando vocês ouvirem esta música, quando ouvirem o Palhaço Bagaceiro não o esquecerão tão cedo. E apesar dessas últimas escritas serem puro marketing no pensamento de alguns (e eu não tiro o mérito dessa gente) quero lhes dizer que o EP ficou pronto, está muito bom, graças ao Rodrigo Chaves. E a Bia como já foi dito na semana passada anda cutucando os ouvintes da Rádio Novos Horizontes! Que maravilha! Hoje faz uma semana que ela está lá. Se a desejarem ouvir basta ligar pra rádio e pedir. Certamente aquele pessoal roqueiro irá satisfazer a tua vontade querido leitor!

Para finalizar, eu vou agradecer a oportunidade ao pessoal organizador do Festival Multicultural de Inverno de Ijuí. Foi um baita tendel, e tava frio. A Gica e a Cass que o digam, mas ver e ouvir o Ventania foi demais! Valeu a pena. Tocar lá também! Foi demais! Quero agradecer ainda, ao organizador do Festival de Róque lá de Jóia, foi joia tocar lá! Era isso meus queridos! Até semana que vem!