Prazeres maiores

0
119

 É assim mesmo que eu gosto, sem pinturas e adornos. Simples como veio ao mundo. É tão melhor desse jeito. Quando eu te pego me esperando no sofá usando um short, uma blusa qualquer e de pés descalços, com os óculos de grau e o cabelo solto a cena se completa. Tua puberdade me deixa em êxtase. Tu fazes isso comigo, teus vinte anos, me deixa mais jovem. Sem falar dos teus discos da estante. Beatles, David Gilmore, Rush, The Who, Sex Pistols entre outros drogados do século passado. Ouço todos eles.

Tudo bem que tu precises se sentir mais bem vestida e mais bonita, durante alguma parte do dia, mas não vou te exigir isso. Maquiagens e afins escondem o teu rosto. Ainda bem que tu não curte aqueles vestidinhos a vácuo que mal tapam a bunda. Teu jeans desbotado já basta para mostrar as tuas curvas e não é vulgar. Não sei o que as outras pensam sobre isso, mas como homem eu digo o que eu penso: aquela ali deve estar sem calcinha. Mas cada um com seus fetiches, pois tem caras que gostam de garotas disfarçadas de prostituta. Eu não.

Por isso que eu te digo: pare de bobagem! E se eu digo que você é bonita ao natural acredite em mim, eu não estou te puxando o saco, eu estou falando a verdade. Estou contigo porque quero, porque me sinto bem, porque tu me deixas de bom humor e me faz rir com suas piadas bagaceiras. Eu poderia ficar aqui a noite inteira falando das tuas qualidades, mas a melhor de todas elas é simplesmente me amar, do mesmo jeito que eu te amo. Sem frescura. Então meu bem, vamos logo para a cama contar as estrelas do teto, e, após isso nos deleitarmos em prazeres maiores…