A La Pucha: 500 quadras asfaltadas

0
455

O vereador Maurício Loureiro, na sessão de segunda-feira (10), destacou pacote com pavimentação asfáltica de mais 19 quadras, cujas obras foram iniciadas na semana que passou. Maurício reforçou o fato de administração do prefeito Jacques Barbosa chegar as cerca de 500 quadras pavimentadas. Um número altamente expressivo, com obras em todas as regiões da cidade.

PERGUNTAR NÃO OFENDE

O Brasil ultrapassou as cem mil mortes pela Covid-19. E tem ainda um outro número perturbador, o de nove milhões de empregos ceifados. E alguns economistas acreditam que esse número irá dobrar. No caso da saúde, não se tem clareza do que possa ocorrer, de quantos mais perderão suas vidas. Onde vamos chegar? Essa é a grande pergunta. Sem resposta, lamentavelmente.

SÓ PARA LEMBRAR

A transmissão do Pinga-Fogo da Câmara de Vereadores pela Rádio Santo Ângelo e redes sociais será interrompido em razão da lei eleitoral.

SEM MEDO

Em entrevista, ao ser questionado sobre observações de oposicionistas afirmando que a situação do município é difícil, o prefeito Jacques Barbosa foi direto: “Se eles acham que é difícil, deixem que a gente segue administrando e fazendo realizações”.

PROGRESSISTAS

Depois do anúncio de que o PP estava integrado a uma coligação e a respostas de filiados e lideranças dizendo que essa decisão não passou pelos filiados, o Partido Progressista anuncia para os próximos dias uma reunião do diretório para debater o tema. Entre uma semana e outra a diferença foi o tratamento dado à questão. Na primeira, a certeza da aliança e loas à união. Na segunda, tratando como hipótese e usando a palavra “deve”. Ou seja, a posição do advogado Luís Clóvis Machado da Rocha, ex-presidente do partido, e mais algumas lideranças, mostrou-se acertada. Só a instância partidária pode definir qual papel o PP irá ocupar na eleição de novembro, de protagonista ou coadjuvante.

REFORMA TRIBUTÁRIA

Quando do trâmite da Reforma da Previdência já vivemos o clima de incerteza e até receio do que pudesse vir a acontecer, com reflexos negativos para os trabalhadores. Agora, estamos em meio a propostas de reformas tributárias tanto no País quanto no Estado. E o receio segue, ainda maior, já que contamos comas referências danosas da reforma previdenciária. Ainda mais que estamos acompanhando propostas que prometem muito mais dar uma roupagem diferente do que propriamente mexer no que realmente é necessário, como uma diminuição efetiva da carga tributária, especialmente em produtos que por escala influenciam quase todos os demais, como combustíveis, energia elétrica e alimentos.

 

Para refletir
“Os chefes são líderes
mais através do
exemplo do que
através do poder”.
Tácito

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here