A La Pucha: Despreparo e maldade

0
489

Em tempos de notícias falsas e onde a vontade de aparecer supera o bom senso em grande parte das pessoas, o vereador Everaldo de Oliveira denunciou a ação lamentável de um auto declarado pré-candidato a vereador.

No fim de semana que passou, o tal pré-candidato gravou vídeo em frente a casa da mãe do Everaldo, denunciando que máquinas e funcionários da Prefeitura estavam trabalhando numa obra naquela residência. “E ainda falou com extrema força e raiva”, lamenta o vereador.

Acontece que na residência da mãe do vereador não está sendo realizada nenhuma obra. A realidade é que uma empreiteira contratada pela Corsan realizou obra de ajuste de rede de água do bairro José Alcebíades de Oliveira na avenida Sagrada Família, atingindo parte do terreno da casa da sogra de Everaldo.

Quer dizer, uma confusão total, causada por falta de bom senso, má vontade, desejo de prejudicar a imagem do vereador ou tudo junto. E depois ainda publicou que retirou a postagem por falta de provas em vez de afirmar que aquilo que denunciou simplesmente não existe.

Péssimo exemplo de um tempo em que a ânsia do “like” é maior do que o respeito.

O X da questão

O nome do secretário municipal da Fazenda, Luís Alberto Voese, para coordenar a comissão central da Fenamilho foi uma escolha adequada. Voese já integrava a comissão, conhece o setor, é tarimbado na promoção de eventos e diante disso teve o nome aprovado pelos representantes das entidades que compõem a organização. E não será tarefa fácil, a organização precisa iniciar agora, num período de muitas incertezas diante do vírus.

 

37 anos

Neste dia 15 de junho, o JM completa 37 anos de circulação. Surgido da visão empreendedora e comunitária de Adroaldo Mousquer Loureiro e Marcelino Debacco, o jornal segue mantendo seu compromisso de informar com qualidade e credibilidade nas versões impressa e digital.

São 37 anos servindo a comunidade, sempre com foco em temas que são relevantes para a coletividade. Desafios superados e novos que surgem com a velocidade que o mundo em que vivemos propicia são sempre encarados com a certeza de que é ao lado da comunidade que o JM deve estar.

Nesse intuito, o JM se revigora, se moderniza e continua servindo seu leitores, renovando esse compromisso a cada  edição que circula e a cada atualização de seu site.

 

“Ler fornece ao espírito materiais para o conhecimento, mas só o pensar faz nosso o que lemos”.
John Locke

 

Bela ideia ecológica

Na próxima quinta-feira (18), a Secretaria Municipal de Agricultura e Aprocohsa lançam uma campanha para os clientes da feira da agricultura familiar da Venâncio Aires utilizarem suas próprias sacolas.

A ideia é diminuir o uso de sacolas plásticas, além de economia para os feirantes e produção menor de lixo.

O projeto tem apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Os agricultores ainda irão sortear mensalmente produtos entre aqueles clientes que utilizarem as próprias sacolas.

Todas as maneiras de pedir conscientização sobre a necessidade de se prevenir em relação a Covid-19 já foram usadas. Agora, é esperar que a resistência e a insistência em descumprir as orientações sejam quebradas, porque caso contrário somos nós mesmos que sofreremos ainda mais.

 

Gaudêncio, o abobado

Tenho um amigo, o Gaudêncio, que de tão ingênuo é conhecido como “abobado do rincão”.
Nesta semana, Gaudêncio ouviu uma conversa de um grupo apavorado com a repercussão positiva das ações de uma determinada pessoa e acreditou que é crime ocupar espaços para divulgar projeto e atividades que beneficiam a comunidade, como se transparência não fosse absolutamente necessária nos dias atuais. Não tem jeito, Gaudêncio faz jus ao apelido.

Mudar critérios de divulgação para
minimizar o número de mortes foi exatamente o que Maduro fez na
Venezuela. Quem diria?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here