A La Pucha: Fazendo a diferença

0
445

Como já havia sido alertado pelas autoridades, com a confirmação de casos, o enfrentamento ao Coronavírus deve sofrer algumas mudanças. Tudo será repensado. Santo Ângelo foi o município com mais de 50 mil habitantes que teve caso registrado mais tarde que os demais, fruto das ações que foram realizadas. Agora, abre-se uma nova etapa.
No entanto, é sempre bom lembrar que é a população quem pode fazer a diferença, se cuidando, usando máscaras, se protegendo e protegendo aos demais.

É hora de responsabilidade

A internet não qualificou a informação. Ela quantificou. Com a tecnologia e às diversas plataformas, todo mundo pode publicar o que bem entende. Nem vou falar dos ataques pessoais gratuitos, das brigas políticas, dos robozinhos, da milícia digital, mas de publicações que, mesmo sem intenção, podem prejudicar as pessoas. E isso se espalha muito rápido.Um exemplo disso foi o que ocorreu em relação ao primeiro caso confirmado de Covid-19 em Santo Ângelo.

O nome e a foto de um outro caminhoneiro foram divulgados nas redes sociais, expondo a pessoa que nada a tinha ver com o caso. E isso se disseminou muito rapidamente. Alguém precisa ser responsabilizado por isso.Depois, ainda no sábado, começaram a espalhar pela mesma plataforma que o caminhoneiro internado no HSA havia falecido. As pessoas precisam ter noção de responsabilidade. Saber que uma divulgação sem confirmação atingirá pessoas e pode gerar inúmeros problemas.

Áudios

O mesmo vale para os áudios de quem quer que seja. Quem tem que confirmar ou não casos são as autoridades envolvidas. De um profissional da área da saúde o que se espera é o máximo de bom senso e responsabilidade.

A internet não qualificou a informação. Ela quantificou. Com a tecnologia e às diversas plataformas, todo mundo pode publicar o que bem entende. Nem vou falar dos ataques pessoais gratuitos, das brigas políticas, dos robozinhos, da milícia digital, mas de publicações que, mesmo sem intenção, podem prejudicar as pessoas. E isso se espalha muito rápido.Um exemplo disso foi o que ocorreu em relação ao primeiro caso confirmado de Covid-19 em Santo Ângelo. O nome e a foto de um outro caminhoneiro foram divulgados nas redes sociais, expondo a pessoa que nada a tinha ver com o caso.

E isso se disseminou muito rapidamente. Alguém precisa ser responsabilizado por isso.Depois, ainda no sábado, começaram a espalhar pela mesma plataforma que o caminhoneiro internado no HSA havia falecido. As pessoas precisam ter noção de responsabilidade. Saber que uma divulgação sem confirmação atingirá pessoas e pode gerar inúmeros problemas. O mesmo vale para os áudios de quem quer que seja. Quem tem que confirmar ou não casos são as autoridades envolvidas. De um profissional da área médica o que se espera é o máximo de bom senso e responsabilidade.entro Administrativo foram os próprios colegas dele. Na tribuna, deixaram claro o descontentamento, alguns, inclusive com pronunciamento muito forte como o vereador Paulão (Progressistas). Querer
atribuir isso a parte da imprensa é mais uma tática velha que alguém que, por incapacidade de contar com um argumento mais respeitável, insiste nisso.

Perguntar não ofende

Moro passou de “paladino da Justiça” para “mequetrefe comunista”. E Roberto Jefferson e Valdemar Costa Neto de corruptos confessos para “articuladores eficazes” e “desvendadores de esquemas”. E o capitão e sua prole seguem sendo as vestais da honestidade? Aham!

Só para Lembrar
Incrível como alguns ainda insistem nas afirmações que não existe risco, que é apenas fantasia. Mais incrível ainda são os que vociferam que é apenas “teatro” para prejudicar o “capitão”. Ora, as mortes se acumulam, o perigo está no ar e a imbecilidade parece pior que o vírus.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here