A La Pucha: Gabinete do ódio em Santo Ângelo

0
596

Infelizmente, o nível da campanha política deste ano, se é que vai mesmo ocorrer eleições, poderá ser um dos mais baixos dos últimos tempos.

Até uma versão local do “gabinete do ódio” já foi montada. O seu coordenador, velho conhecido, costuma aparecer em Santo Ângelo de tempos em tempos, e é especialista em promover ataques pessoais, criar intrigas e disseminar mentiras.

O resultado é sempre previsível, vide os fracassos eleitorais acumulados ao longo do tempo sempre que essa figura aparece.

Aliás, o rapaz deveria estar mais preocupado em explicar alguns episódios ligados ao seu último emprego. Fatos que envolvem a área em que ele coordenava acabaram servindo para embasar até mesmo um pedido de afastamento do prefeito Nelson Marchezan em Porto Alegre.

Uma coisa é preciso admitir em meio às crises que o Governo Federal vive.
A dificuldade em se lidar com o Congresso é muito grande. Alguém já disse que é como manter um tanque com tubarões. Tem que alimentar com frequência mas com o máximo cuidado para não cair no tanque, já que os bichos não se importam com o que cai,
querem mesmo é se alimentar.

Algumas pessoas estão criticando as filas que se formam em frente a agência da Caixa Econômica Federal devido a aglomeração e uma não observação do distanciamento recomendado.

É compreensível a preocupação. Entretanto, também é preciso entender a situação daquelas pessoas que necessitam do dinheiro e que não possuem outra forma de buscá-lo que não seja o comparecimento à agência.

É preciso lembrar, também, que existem muita confusão em torno do auxílio. Os critérios são confusos, tem muita burocracia envolvida e desencontro de informações formam a confusão.

Muita gente que está na fila sequer conseguiu se cadastrar ainda.Até a data do pagamento foi confusa, o ministro Ônix Lorenzoni confirmou um dia específico e na noite da véspera o presidente o desautorizou constrangedoramente.

Diante disso, trabalhadores informais, desempregados, mães chefes de família e idosos estão se aglomerando nas filas pelo país afora, expondo-se perigosamente ao risco de contágio.

“É impossível falar em ética se nós não falamos em liberdade. Quem não é livre não pode
evidentemente ser julgado do ponto de vista da ética”.

Mário Sérgio Cortella

Auxílio emergencial

As pessoas que procuram pelo auxílio estão recebendo uma ajuda importante do Governo Municipal. O prefeito Jacques Barbosa determinou a instalação de um ponto para cadastramento e verificação de documentação para essas pessoas no Centro Municipal de Cultura.

Até fotocopiadora foi instalada para auxiliar aqueles que precisam de cópias dos documentos a chegarem já com tudo ok para o atendimento. Além disso, o DMT fechou parte da quadra da Três de Outubro entre a Marechal e a Venâncio Aires, organizando a fila.

Registre-se que desde que foi criado o sistema para o auxílio emergencial, o Governo Municipal disponibilizou pontos para auxílio da comunidade no cadastro em dois CRAS e seis escolas municipais.

Ações que realmente auxiliam a comunidade num momento que é preciso estender a mão e não apenas ficar falando.

Qual confusão virá de Brasília na próxima semana?

Formando em Medicina

Nesta quinta-feira (7), foi realizada, por videoconferência, a colação de grau da 100ª Turma de Medicina da UFSM. Os próprios formandos pediram a antecipação da formatura, que inicialmente iria ocorrer na metade do ano. E o argumento é exemplar, afinal, são 59 novos médicos que reforçarão a linha de frente do combate ao novo Coronavírus.

Entre os novos médicos está o santo-angelense Augusto Winsch Bones (foto), filho do amigo Nelson Bones e de Mara Winsch. Augusto vai buscar a especialização em Neurologia.
Parabéns pela formatura e pela iniciativa!

Gaudêncio, o abobado

Tenho um amigo, o Gaudêncio. De tão ingênuo, ele é conhecido como o “Abobado do Rincão”. Gaudêncio vive repetindo que não tivemos ditadura no Brasil, apenas “liberdade vigiada”. É, Gaudêncio faz jus ao apelido.

  • Amigo Claudio Tescke envia e-mail para comentar sobre as badernas e barulheiras, especialmente de alguns motoqueiros. Afirma que a tolerância está exaurida e pede auxílio às autoridades para inibir os “desrespeitosos e ilícitos comportamento”.
    Anseia por voltar a dormir sossegadamente e conversar durante o dia. O que convenhamos, é um direito básico.

______________________________________________________

Não se engane, quando a direção de algum partido nega a informação sobre os possíveis candidatos a vereador não é por preservação, mas simplesmente porque não possui uma chapa consistente.

_______________________________________________________

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here