A La Pucha: Pandemia

0
471

Quatro casos confirmados, uma morte. Essa é a situação de Santo Ângelo na pandemia
do Coronavírus. É preciso lembrar que as medidas tomadas no início desse período pelas autoridades da Saúde foram justamente para estruturar o setor público no atendimento aos casos.

Os resultados são mais 15 leitos que o Governo Municipal está bancando junto ao HSA; o aumento de mais nove leitos de UTI; a UPA como referência para os casos suspeitos e o funcionamento 24 horas da unidade e mais algumas ações programadas de acordo com que o cenário for se alterando.

Aí reside o ponto crucial, a preparação do sistema público. Estamos acompanhando todos os dias os problemas espalhados pelo país. Sem esquecer que, todos devemos fazer a nossa parte, se prevenindo e ajudando a prevenir os demais, o que nada mais é que respeito. Simples assim.

Perguntar não ofende

A pessoa se protege, usa máscara, carrega álcool em gel, mantém distância, enfim,
faz tudo que é recomendado, e ao sair de casa dá de cara com um monte de gente ignorando as recomendações de prevenção. É ou não é de desanimar?

Só para Lembrar

A recomendação para o uso de máscaras é desprezada por muitas pessoas.
Embora, a obrigatoriedade seja para quem irá frequentar estabelecimentos comerciais, o uso ao circular pela cidade é uma questão de prevenção e respeito aos demais. Quem não se protege ou não acredita na contaminação só ajuda a complicar a situação. Tentar ignorar o que está ocorrendo é um erro terrível.

Queda de Receita

Os governos federal e estadual precisam divulgar os números finais da arrecadação do primeiro trimestre deste ano. Só assim, comparando com o ano passado, vamos ter a exata consciência da queda de arrecadação. E, também, será possível compor um plano de auxílio para que todos, incluindo os municípios, a ponta mais frágil, possam receber auxílio suficiente para evitar uma crise ainda mais grave.

Democracia

Seguem as manifestações pedindo a volta da ditadura e do trágico AI-5, coisas que a imensa maioria dos manifestantes nem sabe direito o que é ou quais as consequências. E usam as Forças Armadas como se elas fossem sustentáculo para isso. As Forças Armadas devem ser instrumentos da defesa do estado democrático de direito e não colocadas como meros apêndices ou possíveis milícias de sonhos de quem defende o autoritarismo.

Para refletir

“O que faz andar o barco não é a vela enfunada, mas o vento que não se vê…”
(Platão)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here