A La Pucha: Sem deixar dúvidas

0
511

A tentativa de criar polêmica em cima do Fundo Municipal de Saúde (FMS) acabou sendo um tiro que saiu pela culatra. A alegação de falta de gestão pelo não uso de recursos que, segundo os denunciantes, estariam “parados” nas contas do Município caiu por terra com a simples explicação dando conta que trata-se de recursos vinculados a programas de atenção básica. Ou seja, as chamadas “verbas carimbadas”, que não podem ser usadas para outras situações que não aquelas definidas em lei.

Já a Lei Complementar 172, também citada, autoriza os Municípios a usarem possíveis saldos de 2019 para o combate à pandemia. Não é o caso de Santo Ângelo, onde os recursos do Fundo estão comprometidos com diversos programas. Além disso, a publicação do extrato mensal do FMS é uma bobagem, já que o dinheiro já está comprometido e a LC 192 autoriza apenas uso do saldo de 2019.

Sem contar que ao levantar a questão, os “denunciantes” criaram a oportunidade para o prefeito Jacques Barbosa apresentar às lideranças empresariais e por extensão a toda a comunidade (foto) os significativos investimentos que tem sido feitos na saúde, não só no combate a pandemia, mas de maneira geral.

Valores e transparência impressionaram os presentes, fazendo desabar ainda mais a já pequena credibilidade de tal “denúncia”.

Centro de Covid na UPA tem resultados expressivos

Os resultados dos primeiros dias de funcionamento do Centro de Atendimento à Covid-19 instalado junto a UPA 24 Horas são expressivos. A estrutura de 135 metros quadrados é destinada ao primeiro atendimento de casos suspeitos do novo coronavírus.

De acordo com o médico Rafael Fontoura (foto) divulgou o relatório do atendimento entre os dias 6 e 12 deste mês. Foram 168 atendimentos, com uma média diária de 24, e 98 pessoas colocadas em tratamento, numa média de 14 por dia. Reforçando o acerto da Secretaria Municipal de Saúde em instalar a unidade.

O Centro possui recepção, sala de testagem, dois consultórios, sala de medicação e funciona diariamente das 7h às 22h, com quatro médicos, quatro enfermeiros e quatro técnicos de enfermagem. O atendimento é para todos os pacientes que apresentarem síndromes gripais e casos suspeitos da Covid-19.

Política cheirando a mofo

Críticas podem e devem ser livremente expostas. Sem má fé, são visões diferenciadas, podendo até ser injustas em alguns aspectos, mas sem deixar de ser admissíveis.

Entretanto, quando a base é uma inverdade, que não sustenta a mais básica análise, aí não é crítica, mas sim maldade pura.

Prática velha, de quem gosta de se apresentar como arauto da nova política mas vive apenas de factoides espúrios, expediente tão ultrapassado que chega dar pena.

O X da questão

Aos poucos nos aproximamos do período eleitoral e devemos reforçar a atenção para as ações que são feitas por aqueles que se dispõem a atuar politicamente, seja no Executivo ou Legislativo.

Devemos prestar a atenção a quem quer apenas tumultuar e tentar levar vantagem em ações maldosas, inverídicas e com o uso das famosas “fake news”.

Para encobrir essas práticas sórdidas, costumam se apresentar como membros da “nova política”. Esse é um embuste grosseiro. Criaram o termo “nova política” em meio ao momento turbulento em que a população se aterrorizava com o que era apresentado pela Operação Lava Jato. E continuam usando, mesmo praticando de forma escancarada práticas repugnantes daquilo que taxam como “velha política”.

Sob a bandeira da “nova política”, muitos despreparados ganharam espaço, por repetirem discursos fáceis sem fundamentação nenhuma. Hoje já se pode comprovar que não possuem a mínima condição de exercer as funções para as quais foram eleitos. Esse é um erro que não podemos repetir.

URI alerta sobre falsa pesquisa

A partir de relatos de moradores em diferentes bairros de Santo Ângelo, de que pessoas, fazendo se passar por estudantes da Universidade, solicitam entrar na residência a fim de realizar pesquisa sobre a Covid-19, a URI informa que não existe ninguém autorizado a este tipo de procedimento.

Caso alguém se sinta assediado ou ameaçado, é aconselhável adotar providências cabíveis junto aos órgãos de segurança.

Só para lembrar
A transferência da Feeagri Missões para o setembro do ano que vem é uma
medida acertada. A possibilidade de transferir o evento para novembro
deste ano seria muito arriscada.  Afinal, o cenário para novembro é
ainda muito incerto. Ou seja, o  risco seria de um novo
cancelamento. Então, optou-se  por definir setembro de 2021
como a nova data.

 

  • Muito se discute sobre a liberação total do comércio ou não. Mas não é só questão de abrir as portas. Penso que os estabelecimentos precisam apresentar uma forte postura cuidadosa. Isso será muito importante na conquista da confiança. Ainda teremos, por um bom tempo um temor coletivo muito forte.
  • Notícia da semana mostra que 40 milionários norte-americanos sugeriram que o seu governo cobre mais impostos de quem pode pagar. Bem diferente da nossa realidade, onde na Reforma da Previdência se prejudicou diretamente os mais pobres e agora o ministro da Fazenda fala em mais impostos. Sem contar o Governo do Estado, que apresenta uma proposta de Reforma Tributária que, no frigir dos ovos, pode virar na criação de mais tributos. É duro!
  • Dirigente partidário indagado sobre os rumos da sigla para as eleições deste ano foi curto e grosso: “Não sei, eles definem lá, com a presença do mesmo grupo de sempre e agora com o “guru”, cujas articulações são lamentáveis”. Não quis definir quem são “eles” e quem é o “guru”, mas é fácil desvendar.

Gaudêncio, o abobado

Tenho um amigo, o Gaudêncio, já conhecido dos leitores desta coluna. Ele é muito, mas muito ingênuo e acredita em qualquer coisa, ou quase tudo. Por ser assim, é conhecido como “o abobado do rincão”.

Entretanto, nesta semana aconteceu algo diferente. Ao ler que prefeitos da região teriam à sua disposição milhões de reais num fundo para a saúde e, mesmo num momento em que todas as receitas estão em queda e o dinheiro anda muito escasso, simplesmente não utilizam porque não querem, nem o Gaudêncio acreditou. Disse que para acreditar nisso tem que ser mais do que abobado.

Será que o Gaudêncio tá tomando jeito? Será que Gaudêncio, que é do rincão, perdeu o título de abobado para alguém da Capital?

 

Perguntar não ofende -Alguns agentes políticos ainda não aprenderam que gritar não significa ter razão?

_____________________________________________________

Eron Garcia (foto), que foi candidato a deputado federal pelo PSL em 2018, fazendo dobradinha com o deputado Capitão Macedo, está à frente da formação do Patriota em Santo Ângelo.

Partido já deverá se fazer presente na eleição de novembro. Ainda não se sabe se terá nominata de candidatos a vereança. Embora seja uma sigla bolsonarista, isso não quer dizer que o Patriota esteja aliado a outros partidos locais que também apoiam o presidente.

Eron é vice-presidente estadual do Patriota e foi presidente do PSL de Santo Ângelo, de onde saiu em meio a um clima conturbado. E não foi só ele. Outras pessoas que fundaram o PSL, ainda antes de Bolsonaro aderir a sigla, também saíram descontentes do antigo partido do presidente. O qual, agora, com a Aliança patinando, busca reaproximação.

_______________________________________________________

Para refletir
“O mundo não está
ameaçado pelas pessoas más,
e sim por aquelas
que permitem a maldade”.
Albert Einstein

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here