Toras de araucárias nas missões

0
274

Esta foto verdadeiramente histórica, que requisitei do grande acervo do GERMANO SCHÜÜR (meu colega do primário e segundo grau, lá em Cruz Alta nos anos 50), mostra pioneiros desta região, transportando enormes toras de araucárias aqui nas Missões. Foi feita pelo HERMANN HEINEMANN, avô do GERMANO, na década de 1920, vale dizer há um século atrás.

No Brasil as araucárias são encontradas no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e, um pouco em São Paulo e Minas Gerais. Árvores entre 25 e 30 metros, chegando até a 50. A derrubada de araucárias aqui nas Missões foi mais forte entre 1910 e 1940, quando multiplicaram-se as serrarias para construir casas, pontes e outras destinações, bem como para dar lugar às lavouras de trigo, cevada, linhaça, feijão preto e chegada do ciclo da soja.

Hoje andando pelas Missões, tenho encontrado aqui ou ali, de vez em quando, uma ou duas araucárias, que mais parecem testemunhas teatinas e solitas, a lembrar que nestas plagas ainda ventam os ventos gaudérios de um povo que sabe o que quer, como na canção “Vanera Quitéria” do LUIZ MARENCO.

URI online até segunda-feira

DIRETOR Geral GILBERTO PACHECO (foto) disse-me ontem que “após reunião realizada na terça-feira, todos os campus da URI decidiram que permanecerão ministrando até segunda-feira, dia 11, aulas on-line para os alunos da Universidade”.

Segundo PACHECO, diretor da URI em Santo Ângelo, “a cada semana iremos avaliar a situação diante do Covid-19, tomando as decisões que se tornem necessárias, sempre em absoluta consonância com as recomendações da OMS, Ministério da Saúde, Governador do Estado e nossos Prefeitos” em seus decretos.

As aulas on-line seguem obtendo, disse PACHECO, com plena adesão dos professores e alunos, integral sucesso, apenas existindo dificuldades com relação às aulas práticas e Estágios.

Já com relação aos funcionários os mesmos estão trabalhando de forma escalonada, devendo os alunos, que tenham qualquer dúvida, procurarem a tesouraria ou qualquer outro setor da Universidade, que terão seus casos examinados um a um da melhor maneira, assegurou o diretor geral.

 

SEMANA passada em pleno Centro Histórico, levei um papo gostoso com o CLAUDIO REINKE (foto), um dos maiores magos atuais da publicidade e propaganda,
bem como poeta responsável por muitas das mais belas letras que tem vencido festivais
nativistas nos últimos tempos.Uma voz a ser sempre ouvida por todos que queiram estudar e valorizar o patrimônio histórico e cultural de Santo Ângelo e das Missões.

 

1968 e 2020

1968 até hoje é considerado por muita gente como o ano que ainda não terminou. Por tudo que aconteceu naquele ano, não apenas aqui no Brasil como no mundo inteiro.

Foi quando uma geração de jovens universitários e também garotada dos bancos secundaristas, encheram bancos e praças com suas alegrias, seus protestos e suas esperanças.

Tanto aqui em Santo Ângelo, como em Porto Alegre, São Paulo, Rio e Paris, modificando as estruturas dos pensamentos políticos.

Pois agora 2020 é outro ano que ficará na história.

Um ano que todos quererão esquecer, tal o tamanho da pandemia do novo coronavírus, desde a Província de Hubei, na China, e que também deu e está dando com seus costados aqui em nossa Santo Ângelo.

Em 1968 pereceram muitas ideias retrógradas.

Agora em 2020 estão perecendo milhares e milhares de pessoas.

Já se sabe que o mundo, assim como as pessoas, passados estes tempos pandêmicos, serão definitivamente outro e outras.

Oxalá bem melhor.

Dependendo de cada um de nós!

 

FALECEU na última sexta-feira, 01, em São Borja, o jornalista e radialista ROQUE AURI ANDRES (foto), aos 74 anos de idade. Empresário do setor de Comunicações, dirigia
o Jornal de São Borja e as Rádios Cultura AM e Fronteira FM.

O ROQUE que foi meu vice-presidente quando presidi a União dos Estudantes de Santo Ângelo (1967/68) e de quem fui colega por muitos anos no jornal A Tribuna, passou boa parte de sua vida em Santo Ângelo, tendo posteriormente se transferido para São Borja onde destacou-se no setor de comunicações, bem como em diversas outras atividades.
Para sua esposa VERA, filho HUMBERTO e filhas RAQUEL e ANELISE, bem como aos manos e manas LUIZ VALDIR, RENATO, MOLLY, MARIA TEREZINHA e MARIZA e demais familiares as mais sentidas condolências.

 

0s 2 vírus do VANDO

PODE uma pessoa ser vítima de dois vírus ao mesmo tempo?

Nem pergunto aos infectologistas e afirmo que o vereador suplente e ex-secretário de Turismo, VANDO RIBEIRO (foto), está sofrendo desses males. De um, que lhe atacou a saúde, o Covid-19 no qual restou positivo, está quase pronto para ser o primeiro paciente de Santo Ângelo a ser curado.

Já do outro vírus, na forma do ciúme- 2020, vai padecer no mínimo até as eleições, já que é candidato declarado a vereador.

Na redes sociais e conversas em todas as rodas, muitos votos de pronta recuperação para o VANDO, bem como algumas críticas por ter viajado a Porto Alegre. Também chamaram atenção, por incrível que pareça, as claras manifestações de ciúmes por ter o conhecido político atraído as atenções da mídia nos últimos dias.

– Pô VANDO! Pegando carona eleitoral com o coronavírus?, disse alguém com alta carga viral de ciúmes.

Esse vírus, convenhamos, é “invacinável”!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here