O perigo da segunda onda: secretária apela para o uso de máscaras e distanciamento

0
161
Andréia Bernardi

Não tem decreto, aplicação de multa ou outro tipo de punição que possa conter o repique do Coronavírus se a população não tomar consciência de seguir as normas básicas da Vigilância Sanitária.

Este é o desabafo da secretária municipal de Saúde, Andréia Bernardi, diante do novo avanço do coronavírus em Santo Ângelo depois de um breve período de queda.

Ela tem razão. O efeito do feriadão de 12 de outubro, belo feriado, propício para a aglomeração de pessoas em casa, e a junção incontrolável do Floripa e outros pontos de encontro nos finais de semana, está lá no Laboratório Central do Estado, o Lacen.

Em apenas dois dias, foram registrados 59 casos confirmados de coronavírus e outro lote de 192 exames estava aguardando definição ontem à tarde. Considerando que, pelo menos, uns 80% irão dar positivo, a segunda onda vem com tudo na próxima semana.

Aumentou também o número de óbitos, ainda que as internações nesta segunda onda tenham diminuído. Não sei o resultado da classificação das regiões de ontem, mas a bandeira vermelha está de portas abertas nos esperando.

Se isto acontecer, o comércio vai, de novo, pagar a conta. E não adianta alguns candidatos mentir nos bairros, dizendo que as autoridades relaxaram e abriram a guarda. A culpa vai ser cobrada de quem não usa máscara e não obedece o distanciamento social.

Loureiro diz que novos peritos eram uma grande
necessidade no IGP de Santo Ângelo

Com a nomeação de 69 servidores no Instituto Geral de Perícias (IGP) ocorrido nesta semana, uma antiga demanda de Santo Ângelo está sendo atendida. No começo do ano, lideranças como o deputado estadual Eduardo Loureiro estiveram com o vice-governador e secretário de Segurança Ranolfo Vieira Júnior pedindo reforço no efetivo do IGP na região. Agora, o governo do Estado confirma o envio de quatro médicos peritos para atuar na Regional do IGP na cidade.

Loureiro comemora a conquista de novos legistas e lembra que isso resultou da mobilização política, destacando que se trata de uma área muito delicada e complexa, que carecia de servidores para atender todos os casos que exigem perícia criminal.

O deputado recorda que muitas vezes era necessário aguardar a chegada de servidores do IGP vindos de outras regiões para realizar a perícia em Santo Ângelo, realidade que trazia transtornos e atrasos na remoção e liberação de pessoas mortas em acidentes ou homicídios, por exemplo.

O inusitado sucesso das cuecas

Duas proeminentes figuras da república poderiam abrir uma fábrica, em conjunto ou separadamente, de cuecas e certamente fariam sucesso. Ou não?

Depois que o senador Chico Rodrigues escondeu mais de R$ 30 mil nas cuecas e foi “desnudado” literalmente pela Polícia Federal, agora ele encontrou um forte “concorrente” para ofuscar o brilho dos holofotes.

Trata-se do ministro Néfi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça, que na tarde de quinta-feira estava participando de uma sessão virtual da Sexta Turma do STJ, quando resolveu ir a uma estante de livros da sua sala, mas esqueceu de desligar a tela do computador. Com um celular na mão, começou a escrever mensagens e a Câmera o acompanhava.

Em determinado momento, resolveu dar uma “refrescada” no corpo e afastou a toga e ficou só de cueca. Em tempos mais duros, o ato seria classificado como “atentado violento ao pudor’ cuja figura ainda persiste no Código Penal, mas com tanta pedofilia, estupros, dinheiro na cueca e agora a cueca na toga, esse artigo do Código caiu em desuso e virou uma banalidade.

Se fosse no Japão, os cuequeiros, primeiro renunciariam ao mandato e depois cometeriam o suicídio. Mas no Brasil essa banalidade vira peça de cinema. Para os costumes que os pais nos ensinaram, é uma vergonha!

> Leitores atentos afirmam que o repique do coronavírus, em boa parte, pode estar sendo produzido por candidatos a vereador, que, acompanhados de um bando de cabos eleitorais,
estão visitando as casas, apertando a mão dos moradores e sem usar máscara. Nesta semana, pelo menos um vereador (estava sozinho) realmente fez isso. Sem máscara.

> Como diz o Hogue Dorneles: “Perguntar não ofende”. Será que existe vacina contra a incompetência? E será que tem vacina para acabar com as promessas milagrosas de campanha que pretendem transformar Santo Ângelo num paraíso a partir do
ano que vem?

Judicialização da vacina

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Luiz Fux, afirmou nesta sexta (23)que deve haver uma “judicialização” dos critérios a serem adotados para a vacinação contra a covid-19. Para Fux, a Corte Suprema será chamada a decidir sobre temas como liberdade individual e requisitos para a imunização.

“O Supremo teve que decidir Código Florestal. Quem entende de Código Florestal no Supremo? Ninguém foi formado nisso. Idade escolar, quem entende de pedagogia ali? Questões médicas…”, disse o ministro.

“Podem escrever, haverá uma judicialização, que eu acho que é necessária, que é essa questão da vacinação. Não só a liberdade individual, como também os pré-requisitos para se adotar uma vacina”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here