Rádio Visão: A marca dos 73 anos da Rádio Santo Ângelo

0
388

São poucas empresas que conseguem chegar a meio século de atividades ininterruptas, inclusive, algumas já se arrastam nos primeiros anos de fundação.

Robriane Loureiro, vice-presidente da Agert e diretora da Rádio Santo Ângelo. Foto: Arquivo JM

Vencendo o tempo e os desafios tecnológicos que mudaram o mundo nas últimas três décadas, a Rádio Santo Ângelo está chegando hoje aos 73 anos de fundação e sempre funcionando no mesmo endereço.

O dial dos 930 se tornou uma companhia inseparável de quase três gerações de ouvintes, hoje espalhados pelo mundo inteiro. Os microfones da emissora formaram profissionais gabaritados que já levaram milhões de informações aos ouvintes desde as primeiras horas da manhã.

Pesquisas indicam que a emissora está posicionada entre as mais sintonizadas no Estado. Cada vez mais priorizando o jornalismo, marca da emissora, é a primeira em audiência na região das Missões.

Essa vanguarda da liderança não é à toa e não foi conquistada de uma hora para outra. É fruto de um trabalho em equipe, onde todas as peças precisam estar sincronizadas para que a informação não chegue distorcida aos ouvintes.

E essa equipe não se tornaria líder de audiência se não tivesse o suporte de uma direção competente, voltada para os mesmos objetivos. Vários diretores se sucederam ao longo de mais de sete décadas, e os dois últimos que deixaram suas marcas administrativas foram, primeiro, o hoje deputado Eduardo Loureiro, que se afastou do cargo para ser prefeito, e agora a atual diretora, Robriane Raguzzoni Loureiro (foto).

Há sete anos na apresentação dos programas Rádio Visão e Roda Viva, sinto-me orgulhoso de fazer parte de um time campeão!

Prefeito flexibiliza atendimento noturno para bares e restaurante
Foto: Fernando Gomes/AI Prefeitura de Santo Ângelo

Colhendo os resultados do rígido controle sanitário inicial, que permite visualizar uma estagnação no número de óbitos em decorrência do novo Coronavírus, o prefeito Jacques avançou um pouco mais nesta semana e permitiu maior flexibilização em alguns setores da economia.

Os bares e restaurantes já podem ampliar o horário de funcionamento até a meia-noite, com uma tolerância de permanência dos clientes em até 30 minutos. A venda de bebidas alcoólicas também foi estendida até a meia-noite em todos os pontos comerciais da cidade.

Estendendo a mão aos artistas, o prefeito autorizou a apresentação de música ao vivo, com as devidas restrições. O velho buffet também está de volta.

A flexibilização não autoriza a desobediência de algumas regras básicas, como usar máscaras e não promover aglomerações como as que são realizadas nos finais de semana no chamado Floripa, onde a Brigada Militar está tendo muito serviço para conter a ânsia de quem gosta de festa.

É bem verdade que nesta semana tivemos um surto maior de infectados, mas os pacientes, em sua grande maioria, são pessoas de meia idade, que ainda tem um organismo mais forte e protegido contra a invasão dos vírus, seja de gripe ou de coronavírus.

Se todo mundo fizer sua parte, em breve poderemos ter uma vida mais ou menos normal. É só não abusar agora, para colher os frutos lá adiante.

Projeto em socorro aos transportadores escolares é protocolado
em regime de urgência na Assembleia Legislativa do estado
Deputado Eduardo
Loureiro. Foto: divulgação

A forte mobilização liderada pelo deputado estadual Eduardo Loureiro (foto) e outros parlamentares deu resultado. Na quinta-feira (13), o Governo do Estado protocolou na Assembleia Legislativa, o projeto de lei em regime de urgência em socorro às empresas de transporte escolar gaúchas que prestam serviço a Secretaria Estadual de Educação e prefeituras. O setor vem enfrentando uma grave crise que ameaça a sobrevivência de centenas de pequenas empresas familiares responsáveis por empregar mais de cinco mil trabalhadores.

O projeto de lei surge depois que deputados da Comissão de Economia realizaram vários movimentos em solidariedade ao problema das empresas, após elas deixaram de receber as parcelas mensais dos contratos que possuem com o Poder Público, já que as aulas foram suspensas devido a pandemia. A suspensão do pagamento, que agora será retomado parcialmente, era baseada em decisões do Tribunal de Contas e Procuradoria Geral do Estado.

A proposta dá o respaldo legal para a continuidade dos pagamentos e prevê que o Estado efetue o repasse, de forma retroativa desde o início da suspensão das aulas, de 20% do valor médio mensal de cada contrato feito diretamente com empresas de transporte escolar e de 30% dos repasses mensais feitos aos municípios por meio do Programa Estadual de Apoio ao Transporte Escolar no Rio Grande do Sul (Peate/RS), de forma a estimular essa política pública, responsável por viabilizar o transporte como ferramenta de fomentar o acesso e a permanência dos alunos matriculados na rede estadual.

Contratos mantidos pelo Estado

Conforme a Secretaria de Educação, o governo mantém 187 contratos diretos com empresas de transporte escolar, no valor aproximado de R$ 5 milhões por mês, e outros 464 contratos com municípios (Peate), que somam R$ 16 milhões mensais.

Mulheres superam homens em quase quatro mil no Cartório Eleitoral

O que parecia improvável, a realização das eleições neste ano vai, de fato, se confirmar porque o Tribunal Superior Eleitoral está realmente tomando todas as medidas sanitárias possíveis para garantir o pleito em 15 de novembro, sem maiores riscos.

As orientações emanadas de Brasília estão sendo cumpridas à risca pelo Cartório Eleitoral de Santo Ângelo através da chefe Marivani Gonçalves Medeiros. Não vai ter biometria, o que, por si só, já apressa a ida e saída do eleitor em relação ao tempo de permanência na urna.

Os mesários já estão em treinamento e quem está na faixa de risco, pode pedir dispensa. O que impressiona mesmo é a superioridade numérica das mulheres em relação aos homens no número de eleitores.

Segundo os dados divulgados ontem pela Marivani, Santo Ângelo tem hoje 61.133 eleitores, dos quais, 32.532 são mulheres e 28.601 são homens, com uma diferença pra elas de 3.931.

As mulheres não votam muito em candidatas mulheres, mas se fosse o inverso, com mais de 32 mil eleitoras, daria para eleger no mínimo, uma bancada feminina de cinco vereadoras. A tese de que elas não votam nelas, está exemplificada no fato de termos apenas duas vereadoras na atual legislatura.

 

Rápidas 
  • Pressionado pela decisão do advogado Luiz Clóvis Machado de submeter o seu nome ao crivo do diretório do PP para ser candidato a prefeito, o partido decidiu acelerar a decisão para o quanto antes. Nesse sentido, o presidente Rodrigo Trevisan convocou o diretório para uma pré-convenção a ser realizada no dia 22 deste mês. O diretório está dividido. Uma parte quer coligação com o candidato Bruno Hesse e a outra parte quer candidatura própria. Segundo uma fonte, o placar está meio parelho.
  • Especialistas em eleições prevem que o nome do futuro prefeito de Santo Ângelo será conhecido por volta das 20h do domingo, dia 15 de novembro. Dos quatro possíveis candidatos, apenas um vai poder comemorar. Os outros três certamente vão querer saber “onde eu errei?”
  • Deputado federal Ubiratan Sanderson renunciou ao cargo de vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados. Não quis ficar subordinado ao novo líder, Ricardo Barros, do PP. Cada vez mais o governo federal está se vinculando ao Centrão, grupo de partidos conhecidos por praticar a velha política. O PP e o PL, liderado por Valdemar da Costa Neto, condenado no Mensalão, são os maiores partidos do bloco, que costuma dar as cartas em Brasília. E o preço costuma ser caro.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here