Certo ou errado?

0
154

 O mais provável é que nem todos estão certos, assim como nem todos estão errados na maioria das situações. Todavia, é comum ouvirmos justificativas, defesas na linha do “fiz isso/assim, porque todo mundo fez/faz”.
Você que tem filhos, pense naquela situação em que você repreende um por ter feito algo errado e ele se defende dizendo que o/a irmão/ã também fez, ou que o vizinho, ou o colega também fez assim. Esta resposta resolve tudo para você?
Você que é professor, pense naquelas colas, plágios, e outras fraudes na avaliação e frequência escolar e ao registrar o ocorrido zerando a prova, reduzindo a nota, ouve como argumento que no ano passado outros colaram ou plagiaram também. Fica resolvido assim?
Você que é empregador e teve algum caso de negligência ou furto por parte de alguém da equipe e ao ouvir como defesa que um ou mais colegas também fizeram o mesmo tempos atrás, se satisfaz com a resposta?
Evidentemente que só porque outros fizeram ou até mesmo se todos fizeram, não está necessariamente correto! Da mesma forma, se ninguém fez, não significa que está errado, ou que não vai dar certo.
Para muita gente, muitos mesmo, o certo e o errado parecem ser sinônimos de concordar ou não concordar.
Colar na prova; copiar um texto de outra pessoa ou de um autor e assinar, ou insinuar que é seu; colocar o nome num trabalho que não fez; fazer de conta que esqueceu de devolver o troco; dar o troco errado; cobrar mais do que deveria; não devolver o que pegou emprestado; não devolver o livro da biblioteca; dar falsas justificativas para faltas ao trabalho, aulas e compromissos; pegar o jornal do vizinho; dar atestado médico para justificar falta indevidamente; dar licenças sem vistorias; vender e comprar produtos falsificados; furar a fila; dirigir perigosamente; mentir; se vangloriar de algo que não fez ou não participou tentando receber glórias sozinho; fazer “gato” de energia elétrica, água, internet, sinal de televisão… dentre muitas outras fraudes, desvios, falcatruas e golpes que alguns até conseguem achar engraçadinho, ou até ato de esperteza segue sendo errado, mesmo que se imagine que muitos fazem o mesmo!
Porque é que alguns precisam levar vantagem em tudo, em todas as ocasiões em que for possível, independente de quem direta ou indiretamente esteja sendo prejudicado, as vezes pagando com a saúde, a tranquilidade e até com a vida?
Assistir gente cometendo fraudes, crimes, tentando golpes independentemente do tamanho só não é mais lamentável do que ouvir como justificativa e defesa “outro também fez”!
Bertrand Russel disse que “Muitos homens cometem o erro de substituir o conhecimento pela afirmação de que é verdade aquilo que afirmam.”
Também é verdade que quem não admite os erros do passado será condenado a repeti-los.
O errado está errado mesmo quando todos parecem estar fazendo, o certo é certo mesmo que quase ninguém está fazendo!
Um abraço e até a próxima!